postado por Carolina Moreira e categorizado como Visitas
17.01.2017

Kate e os Príncipes William e Harry estão juntos mais uma vez. Nesta terça, o trio real esteve no Instituto de Artes Contemporâneas de Londres para esboçar seus planos e esperanças para Heads Together, sua campanha para trazer luz às doenças relacionadas à saúde mental.

“O desafio que muitas pessoas têm é não saber como dar o primeiro passo para ajudar outra pessoa”, disse Kate (no vestido floral “Evita” da Erdem) em um breve discurso. “Admitindo que eles não estão lidando. Medo, ou acanhamento, ou um sentimento de não querer pertubar o outro, significa que a pessoa sofre em silêncio – permite que o problema cresça despercebido”

“William, Harry e eu somos privilegiados de testemunhar no curso de nosso trabalho incontáveis exemplos de simples conversas que mudaram vidas, que são o primeiro passo para a recuperação,” ela disse. “Na última semana no Anna Freud Centre, eu ouvi uma mãe dizer como uma conversa com um trabalhador de apoio foi – em suas palavras – como remédio. Simplesmente ter alguém ali para ela conversar ajudou-a imensamente.”

Em 23 de abril, corredores da Maratona de Londres irão passar pelo famoso “Mall” na linha de chegada – incluindo várias centenas de pessoas juntando dinheiro sob o banner do Heads Together. (Heads Together é a instituição de caridade da maratona deste ano.)

A maratona marca o 1º aniversário do Heads Together e abrangerá uma série de eventos destinados a promover discussões abertas sobre saúde mental e diminuir qualquer estigma associado a ela.

William, Kate e Harry querem mostrar o quão importante é “apenas começar uma conversa com um amigo, membro da família, colega ou profissional ao lidar com o desafio de saúde mental”, diz uma declaração do Palácio .

As organizações parceiras do Heads Together incluem instituições de caridade como a Place2Be, que trabalha nas escolas, o Anna Freud National Centre for Children e uma campanha dedicada à prevenção do suicídio masculino, que William tem destacado.

Na semana passada, os três foram elogiados por um importante especialista em saúde mental por seu papel na conscientização sobre a questão. Peter Fonagy, CEO do Anna Freud National Centre, disse à revista People  que a campanha ajudou a trazer “uma mudança nacional em termos da aceitabilidade da saúde mental como um problema que todos nós precisamos lidar”.

 


Fonte: People

relacionado
06.10.2020
relacionado
23.09.2020
relacionado
06.03.2020
relacionado
05.02.2020
comente a postagem!