postado por Yasmin Souza e categorizado como Eventos
26.02.2022

Antes de uma reunião com a Rainha da Dinamarca, Kate teve um tempo para um envolvimento muito especial ao ar livre. A Duquesa estava em seu elemento durante uma visita ao Forest Kindergarten em Copenhague durante a manhã de quarta-feira (23).

Kate ficou fascinada ao aprender sobre seu foco no desenvolvimento social e emocional e abraçar o ar livre em vez do modelo acadêmico tradicional.

Informações da People :

‘As Escolas Florestais na Dinamarca ajudam as crianças a desenvolver confiança e autoestima por meio de experiências práticas de aprendizado em uma floresta local ou ambiente natural com árvores.

O uso da natureza e do ar livre em ambientes educacionais, que é amplamente reconhecido como tendo enormes benefícios para a saúde mental e o bem-estar das crianças, é um conceito que a realeza defendeu por meio de seu próprio trabalho.

Kate há muito tempo defende que as crianças passem mais tempo ao ar livre para promover seu bem-estar. E é um papel que ela leva a sério em casa, onde ela tira os filhos, faça chuva ou faça sol.’

Kate estava ansiosa para se divertir e brincar ao ar livre, teve bate-papos ao redor da fogueira. Veja algumas fotos:

Embora a viagem de dois dias para a capital dinamarquesa tenha sido planejada principalmente como uma “missão de descoberta de fatos” para a Duquesa e o Centro da Fundação Real para a Primeira Infância, o itinerário também incluiu outros elementos importantes que vimos hoje. Kate foi oficialmente recebida por Sua Majestade a Rainha Margrethe II e a Princesa Mary no Palácio de Christian IX em Amalienborg.

O eixo central das viagens reais deste ano em casa e no exterior é, obviamente, o Jubileu de Platina da Rainha. Na Dinamarca, a Rainha Margrethe está comemorando seu Jubileu de Ouro, 70 e 50 anos, respectivamente, para duas rainhas incríveis. O Palácio de Kensington disse: “A visita presta homenagem aos laços históricos que a Grã-Bretanha compartilha com a Dinamarca e celebrará os jubileus conjuntos que ocorrerão em cada país este ano“. Um porta-voz do palácio descreveu a reunião como “um lembrete oportuno” do “relacionamento de longa data” entre as duas famílias reais.

A Rainha Margrethe II lidera a Dinamarca desde 1972 – a primeira rainha em quinhentos anos. Conhecida por seu sorriso caloroso, bom humor, conjuntos coloridos, abordagem orientada para as pessoas e excelente ética de trabalho, Margrethe foi apelidada de ‘a rainha mais legal do mundo’ em mais de uma ocasião. Além de seus deveres, ela perseguiu avidamente suas paixões ao longo de sua vida. Isso inclui arqueologia (ela se juntou a escavações em todo o mundo), e no verão passado foi revelado que ela havia aceitado um novo emprego… como cenógrafa para a adaptação da Netflix de um romance de fantasia romântica de Karen Blixen.

Durante uma entrevista em 2012, Margrethe prestou homenagem à rainha Elizabeth II: “Ela sempre foi alguém que admirei. Eu também a conheço muito bem, ou bastante bem de qualquer maneira. Acho que ela me inspirou com uma coisa em particular, desde o começou quando antes mesmo de ser rainha, quando ela falou sobre se dedicar à sua nação. Lembro-me de pensar quando eu era muito jovem, e muito antes de meu pai morrer, que era realmente disso que se tratava.

Como a amizade das rainhas floresceu ao longo dos anos, hoje tivemos a oportunidade de ver duas futuras rainhas consortes, Kate e Mary, em ação juntas.

Vimos Kate e Mary juntas pela primeira vez na Dinamarca há mais de uma década, quando os Cambridges viajaram para um compromisso conjunto do UNICEF. De volta ao Reino Unido, a dupla teve a chance de se atualizar em Ascot em 2016. Após as boas-vindas oficiais, a dupla desfrutou de um almoço privado no Palácio de Frederik VIII.

A partir daí, Kate teve a oportunidade de ver em primeira mão o trabalho da Crown Princess Mary’s Foundation .

A dupla visitou o abrigo de crise Danner para mulheres, onde ocorreu uma apresentação dos esforços da Fundação em apoiar mais de 2.000 crianças que buscam refúgio com suas mães em abrigos todos os anos.

Apoiar as vítimas de violência doméstica está no centro do trabalho de Mary. Mais informações no site da fundação sobre uma iniciativa lançada recentemente:

“Para algumas mulheres, a gravidez traz mais do que alegria e excitação. Também pode ser um momento particularmente vulnerável para famílias com problemas de saúde mental e psicossociais, e o estado mental da mãe pode ter consequências significativas para o nascituro e seus primeiros anos de vida.
Através de um novo projeto de pesquisa e desenvolvimento, Amager e Hvidovre Hospital, The Mary Foundation, o Centro Dinamarquês de Mindfulness e Østifterne pretendem criar um modelo que irá melhorar o apoio dado a mulheres grávidas em risco e seus parceiros. Intitulado “Bom início de vida familiar”, o projeto visa desenvolver programas baseados nas necessidades e desafios de cada família que ajudem os futuros pais a criar um ambiente seguro e estimulante para o seu novo bebé.
O componente chave do projeto é a Clínica da Família no Hospital Amager e Hvidovre – a maior maternidade da Dinamarca. Todos os anos, cerca de 800 famílias são atendidas na Clínica da Família, especializada no tratamento de pacientes desafiadores afetados por doenças mentais, desafios sociais, dependência de drogas, problemas de controle da dor, negligência, violência, estresse e outros desafios.’

Outro esforço notável viu a Fundação Mary enviar 25.000 mochilas para abrigos cheias de itens essenciais, produtos de higiene pessoal, um ursinho de pelúcia e uma nota especial de Mary. Falando sobre o projeto simples, mas incrivelmente eficaz, Mary disse: “É cruel que a atual crise do coronavírus esteja fazendo com que mais mulheres se sintam compelidas a usar centros de crise. Sabemos que o estresse e a pressão podem levar a mais violência em um relacionamento. o resto da sociedade está em confinamento, muitas mulheres e crianças são forçadas a suportar a violência continuamente. Estamos vendo claramente as consequências dessa situação agora. É por isso que o estabelecimento de locais de emergência para permitir que mais mulheres e crianças escapem da violência é uma evolução positiva.

Elas ficaram encantados ao receber lindas flores de duas meninas especiais

Kate pegou um voo programado para a tarde de volta ao Reino Unido por volta das 15h.

 

postado por Amanda Gramazio e categorizado como Eventos, Viagens
23.02.2022

Ela é conhecida por ser aa imagem do refinamento e da realeza. Mas a Duquesa de Cambridge mostrou seu lado brincalhão em uma visita ao Lego Foundation Play Lab em Copenhague na tarde dessa terça-feira (22/02).
A risonha Kate, desceu gargalhando por um tobogã de tubo em vez de subir as escadas, levantando as mãos no ar enquanto disparava pelo brinquedo. Ela também brincou que seus filhos – o príncipe George, oito, a princesa Charlotte, seis e o príncipe Louis, três, estavam ‘com muito ciúmes’ por não poderem vir.

A duquesa claramente gostou de sua visita a fundação e a University College Copenhagen, onde os alunos que treinam para serem profissionais dos primeiros anos são incentivados a jogar. Kate está em uma visita solo de dois dias à Dinamarca para promover seu trabalho no desenvolvimento da primeira infância.

Demonstrando seu talento para o vestuário diplomático, Kate, saiu em um blazer vermelho da Zara de £ 59,99 e blusa branca com babados – as cores da bandeira dinamarquesa – para seu primeiro dia de compromissos. Ela finalizou o visual com um par de calças pretas largas, saltos de camurça preta e uma bolsa Aspinal of London favorita.

A duquesa revelou que passou parte do recente período de recesso escolar brincando com Lego com seus filhos, o príncipe George, a princesa Charlotte e o príncipe Louis, que ficaram com inveja quando souberam que ela visitaria o Lego Foundation PlayLab.

‘Meus filhos estão com muita inveja por não terem vindo ver a Lego Foundation. ‘Eles estavam tipo, ‘espere, tem Lego e nós não vamos?” ela disse.

No Children’s Museum, Kate aprendeu sobre o projeto de pesquisa Understanding Your Baby, que treina profissionais de saúde para ajudar os novos pais quando eles começam a perceber e interpretar os sinais comportamentais de seus bebês. Depois de se encontrar com dois bebês de oito meses e seus pais, ela brincou:

‘Isso me deixa muito abalada! William sempre se preocupa quando eu conheço crianças com menos de um ano. Chego em casa dizendo: ‘vamos ter outro?!”

Durante a visita ao museu, Kate elogiou os pais por tirarem uma folga do trabalho para ‘conhecer’ seus bebês e falou da luta universal da paternidade, onde até os mais instruídos podem lutar para pedir ajuda. É a primeira vez que ela leva o trabalho de sua fundação, que lançou em junho, para o cenário internacional.
Informada como até mesmo mães e pais bem educados lutam para se sentir ‘seguros’ em relação à paternidade, ela concordou: ‘(Há) a expectativa de que talvez eles já deveriam saber. Enquanto algumas das famílias mais desfavorecidas provavelmente têm desafios diferentes.’ E mais tarde ela disse que certos ‘marcos’ no desenvolvimento de um bebê eram favorecidos em relação a outros: ‘Fala-se muito sobre alimentação, nutrição e marcos físicos, mas menos nos marcos emocionais e sociais.’

A duquesa viajou em um voo programado para a capital Copenhague, mas acredita-se que seu avião atrasou cerca de 30 minutos.Ela reservou algum tempo para sua primeira visita à Universidade de Copenhague para conhecer pesquisadores do Copenhagen Infant Mental Health Project (CIMHP), que visa promover o bem-estar mental e as relações entre bebês e seus pais.
A Duquesa ouviu mais sobre uma ferramenta de triagem inovadora, a Alarm Distress Baby Scale, usada para ajudar os visitantes de saúde a identificar bebês em risco de desenvolvimento social e emocional adverso.

A duquesa se reunirá nos próximos dias com os principais pesquisadores que executam a iniciativa e ouvirá visitantes de saúde que estão implementando essas ferramentas em seu trabalho.

Juntamente com a ferramenta de triagem, os acadêmicos lançaram o projeto de pesquisa Understanding Your Baby, que oferece treinamento adicional para visitantes de saúde, para que possam ajudar os novos pais à medida que começam a perceber e interpretar os sinais comportamentais de seus bebês.

Sua programação se concentrará em iniciativas e projetos inovadores que apoiem as crianças em seu crescimento, particularmente seu desenvolvimento social e emocional, bem como seus pais e as comunidades mais amplas ao seu redor.

Ao longo da visita, a Duquesa terá a oportunidade de se encontrar com um vasto leque de pessoas, incluindo crianças e famílias, investigadores de renome, representantes do meio académico e pessoas que trabalham no setor da educação infantil.

A Dinamarca é um exemplo de boas práticas com sua abordagem à primeira infância, bem como uma classificação consistente no topo dos países com as pessoas mais felizes do mundo.

A visita também prestará homenagem aos laços históricos que a Grã-Bretanha compartilha com a Dinamarca e celebrará os jubileus conjuntos dos países – o Jubileu de Platina da Rainha e o Jubileu de Ouro da Rainha Margrethe II da Dinamarca, ambos em 2022.

postado por Yasmin Souza e categorizado como Eventos
10.02.2022

A Duquesa de Cambridge visitou o projeto parental comunitário PACT (Parents and Children Together) em Southwark, Londres.

O Palácio de Kensington disse que a visita foi planejada para oferecer à Duquesa a oportunidade de “aprender mais sobre como as comunidades podem apoiar os pais e suas famílias com seu bem-estar mental e melhorar os resultados de saúde e desenvolvimento de crianças pequenas“.

O Palácio acrescentou: “Estabelecido pela Citizens UK, o PACT é um projeto de apoio social liderado pela comunidade que visa construir uma comunidade confiante e resiliente de pais que podem dar a seus filhos o melhor começo de vida, independentemente das circunstâncias. Foi iniciado em Southwark depois que pais, líderes comunitários e religiosos identificaram problemas de saúde mental e isolamento como os maiores desafios que afetam sua capacidade de ser pais e dar a seus filhos o melhor começo de vida. O projeto desde então se expandiu para Leeds e Newcastle.

Kate passou algum tempo conhecendo voluntários e participantes do grupo semanal MumSpace. Ele fornece um espaço para os pais compartilharem desafios que possam estar enfrentando e compartilharem conselhos.

A Duquesa conheceu uma visitadora de saúde que frequenta o grupo para dar apoio, antes de participar num workshop de culinária com as famílias.

 

Informações da Hello!:

“Além de participar de um workshop de culinária, Kate, mãe de três filhos, disse que gostaria de ter participado de um grupo semelhante quando estava esperando seu primeiro filho, admitindo que teria “aprendido muito”.

Indo apertar a mão de outra mãe, ela riu “Desculpe, agora estou com a mão pegajosa” antes de fazer uma cara de espanto para Zoe de um ano que estava ocupada comendo morangos.

“Eu posso ver por que todo mundo gosta daqui”, disse a Duquesa.

 

Depois, KP disse que a instituição de caridade é “um ótimo exemplo de melhor prática em alavancar o poder das comunidades para apoiar umas às outras“.

Catherine usava uma jaqueta por Catherine Walker , suéter Boden, calças LK Bennett e seus sapatos de camurça Gianvito Rossi.

 

postado por Yasmin Souza e categorizado como Eventos
06.02.2022

Em um raro compromisso conjunto, a Duquesa de Cambridge se juntou ao Príncipe de Gales e à Duquesa da Cornualha para visitar Trinity Buoy Wharf, um local de treinamento para artes e cultura. Charles convidou Kate para participar “em reconhecimento de seu interesse compartilhado e apoio de longa data às artes e indústrias criativas“. Clarence House citou os patrocínios de Kate ao Victoria & Albert Museum, National Portrait Gallery e Royal Photographic Society como exemplos de seu compromisso com o setor. Um porta-voz acrescentou: “A Duquesa da Cornualha defende igualmente o trabalho do Príncipe de Gales e da Fundação do Príncipe e ela mesma, tem um grande interesse nas artes e indústrias criativas. Sua Alteza Real é patrona da Royal School of Needlework, the Water -Colour World, Ditchling Museum e Fan Museum.

Charles, Camilla e Kate foram recebidos calorosamente na chegada por representantes da Fundação do Príncipe Charles antes de posar para fotos no Tâmisa tendo como pano de fundo o magnífico horizonte de Londres.

O trio conheceu alunos da Escola de Artes Tradicionais Prince’s Foundation que trabalhavam em mosaico, geometria, animação e fotografia. A realeza visitou a parte mais antiga do estúdio – Future Textiles Studio e Pattern-cutting Studio. Em uma vida anterior, serviu como a loja de cânhamo, onde os estivadores faziam cordas de cânhamo.

Soukayna e Safiya mostraram a Kate e Camilla seus designs de suéteres que estão fazendo como parte do curso. Kate disse: “É fascinante ver como todo o processo funciona, é uma ótima ideia“. Camilla brincou: “Eu fiz isso há muito tempo, mas sou muito ruim nisso agora“.

Mais da People:

 

“Na aula de escultura, os alunos criavam formas de cabeça com cera.

“Kate falou sobre como era difícil trabalhar a cera. Eu disse a ela que não ajuda quando você tem as mãos muito frias”, diz Cara MacKay, 18 anos.

Florence Harrison, 19 anos, foi outra aluna do curso básico entre escola e universidade.

“Eles foram realmente adoráveis ​​e muito amigáveis”, disse ela sobre a realeza. “Falei com Kate sobre o conceito de traduzir um desenho de vida na escola de 2D para esta forma 3D. Fiquei agradavelmente surpreso com o quão amigáveis ​​eles eram.”

 

Um porta-voz acrescentou: “Graduados e empresários do projeto Modern Artisan, uma colaboração entre a The Prince’s Foundation e o YOOX Net-a-Porter Group discutiram técnicas por trás da produção tradicional de kilt e blusas de seda e demonstraram costura à mão no tecido.

“No Clore Drawing Studio, Suas Altezas Reais se envolveram com tutores e alunos. Os alunos do programa do ano de diploma da Prince’s Foundation estarão praticando desenhos vivos (com um modelo vestido).”

O Prince’s Foundation Diploma é um curso baseado em habilidades descrito como “incrivelmente dinâmico”. Turmas de até 60 alunos estudam 5 dias por semana, com foco nas ligações entre habilidades tradicionais, inovação e criatividade.

“Eles estavam realmente interessados ​​em observar essas habilidades e garantir que haja educação de qualidade como essa para os alunos acessarem”, disse Daniel McAulifee, diretor de educação da The Prince’s Foundation. “A duquesa de Cambridge ficou muito impressionada com a qualidade do desenho e adorou os tecidos”, acrescentou.

O trio parou para conversar com Nicole Christie, que fundou a marca de moda feminina de luxo Ellipsis depois de estudar no curso Modern Artisan da Prince’s Foundation e Yoox Net-a-Porter. Depois de mostrar suas roupas e acessórios, Nicole deu a Camilla uma bolsa verde-clara e a Kate uma creme. Ela também presenteou a princesa Charlotte com um scrunchie rosa. “Eu apenas pensei que não poderia deixá-la de fora”, disse Nicole. “Foi uma honra para eles tirar um tempo para conversar comigo sobre algo que comecei na minha sala da frente. Eles estavam perguntando sobre minha inspiração por trás da coleção. Eles queriam saber sobre minha jornada.”

 

O Mail disse que o príncipe Charles perguntou à estudante de design Hannah: “Deve ser muito assustador quando você tem uma página em branco à sua frente e um limite de tempo. Por onde você começa?”

Mais do Correio :

 

“Enquanto as duquesas continuavam a falar com os alunos de desenho de vida, Charles apareceu para identificar um fóssil como uma escultura de concha de caracol em uma mesa de trabalho concluída pelos alunos e descolou para falar com a professora de escultura em pedra Lily Marsh.

Marsh, 38, disse: “O príncipe viu imediatamente, ele ficou fascinado por isso.

“Ele disse que a concha do caracol é uma daquelas criações incríveis do mundo natural que tem suas raízes diretamente no mundo da matemática e da geometria. Ele disse que ‘é um exemplo perfeito de natureza e filosofia sendo interconectadas de uma forma holística’.

‘Não é nenhum erro, é realmente geométrico em sua forma e design e para que seu sucesso sobreviva, então ele está exatamente certo.’

 

O Mirror relata que Camilla disse à estudante Imogen Lewis: “Acho que prefiro fazer o desenho com você! Parece tão divertido. Quanto tempo você tem para fazer isso?”

A Prince’s Foundation foi criada há quatro anos, em uma fusão de várias instituições de caridade do Prince of Wales: a Prince’s Foundation for Building Community, o Prince’s Regeneration Trust, o Great Steward of Scotland’s Dumfries House Trust e a Prince’s School of Traditional Arts . O ethos da fundação se baseia nos pilares de sustentabilidade, educação, treinamento e apoio às comunidades.

Kate com as crianças

Catherine usava seu vestido cinza Catherine Walker, bolsa Mulberry, os brincos de safira e diamante de Diana e sapatos pretos.

postado por Yasmin Souza e categorizado como Anúncios, Eventos
03.02.2022

Antes do início do Campeonato das Seis Nações deste ano, a Duquesa de Cambridge foi apresentada como a nova patrona da Rugby Football Union e da Rugby Football League. Entende-se que foi tomada uma decisão sobre os patrocínios durante o verão. Em agosto, o Times informou que Kate – uma ávida fã de esportes – poderia assumir o papel no outono passado para coincidir com a Copa do Mundo de Rugby League. Em vez disso, a notícia foi cronometrada para as Seis Nações. As nomeações prometem reunir muito espírito competitivo na casa de Cambridge, com Kate como a figura de proa do Rugby da Inglaterra e William como o País de Gales.

A notícia foi partilhada com um vídeo muito divertido e a seguinte mensagem da Duquesa: “Estou muito entusiasmada por me tornar Patrona da Rugby Football League e da Rugby Football Union – duas organizações fantásticas que estão empenhadas em aproveitar o poder que o desporto pode tenho em unir as comunidades e ajudar os indivíduos a prosperar. Estou ansioso para trabalhar com eles em todos os níveis dos jogos e torcer pela Inglaterra no que promete ser um ano emocionante para ambos os esportes!

O Palácio de Kensington disse que os patrocínios “se alinham estreitamente” com a “paixão de longa data pelo esporte” de Kate e “os benefícios que ele oferece ao longo da vida“. Ralph Rimmer, executivo-chefe da Rugby Football League, disse: “Estamos verdadeiramente honrados pela nomeação da Duquesa de Cambridge como patrona real da Rugby Football League. Temos o prazer de recebê-la enquanto nos preparamos para sediar as Copas do Mundo de Rugby League Masculina, Feminina, Cadeira de Rodas e Deficiência Física na Inglaterra neste outono. A história do nosso esporte foi construída com o compromisso de combater as desigualdades e honramos isso por meio de nosso foco em ter um impacto social positivo muito além do campo. Estamos ansiosos para trabalhar com a Duquesa nos próximos anos e sei que todos os níveis do nosso esporte a receberão na família Rugby League”.

Bill Sweeney, executivo-chefe da Rugby Football Union, disse: “É uma grande honra receber a Duquesa de Cambridge como nossa patrona. Nosso objetivo é enriquecer vidas, apresentar mais pessoas à união do rugby, desenvolver o esporte para as gerações futuras e criar um jogo próspero de sucesso em todo o país. À medida que os clubes de rugby reabriram em todo o país, jogadores, oficiais e voluntários estão comemorando o retorno ao jogo juntos, e sabemos que o apoio da Duquesa será muito valorizado por nossos clubes de base e mulheres e meninas em rápido crescimento ‘, até as nossas equipes de elite da Inglaterra masculina e feminina.

 

O The Times de agosto passado compartilhou um trecho de um artigo que Pippa Matthews escreveu para a Vanity Fair:

 

“Kate é fã de rugby e cresceu assistindo aos jogos da Inglaterra com sua família, muito antes de seu casamento em 2011 com William, que é patrono da Welsh Rugby Union. Em 2015, ela participou da Copa do Mundo de rugby, organizada pela Inglaterra. Dois anos depois, ela foi dominada pela partida França x País de Gales Seis Nações, durante uma visita oficial a Paris, na qual o País de Gales foi derrotado por pouco.

A irmã da duquesa, Pippa, escreveu sobre a obsessão da família pelo rugby para a revista VanityFair em 2014: “Imagine a cena. É sábado à tarde na casa dos Middleton. A atmosfera é pesada com expectativa. Todos os olhos estão voltados para a televisão… estamos assistindo a Inglaterra jogar contra a Irlanda no torneio de Rugby das Cinco Nações de 1996… O Rugby era uma grande coisa em nossa família, e o foco eram as partidas internacionais… fins de semana em torno das partidas… Se perdêssemos, meu pai ficaria em estado de desespero pelo resto da tarde, como se ele próprio tivesse perdido o jogo.”

A Rugby Football Union é o órgão dirigente do Rugby da Inglaterra desde 1871. Ela promove e organiza o esporte, treina jogadores e educa funcionários. Representa mais de 2,5 milhões de jogadores e forma a maior sociedade de rugby do mundo. A casa da RFU é o Twickenham Stadium, em Londres.

A Inglaterra Rugby está mergulhada na história real. Sua Majestade serviu como patrona de 1952 até 2016, quando passou os patrocínios para o príncipe Harry. Durante o tempo de Harry no cargo, ele atuou como presidente da Copa do Mundo de Rugby de 2015 e patrono do programa All Schools da RFU, que introduziu o esporte nas escolas estaduais. Ele também se qualificou como treinador de rugby e trabalhou em estreita colaboração com os Oficiais de Desenvolvimento de Rugby da RFU. O executivo-chefe da RFU, Bill Sweeney, disse: “Gostaríamos de agradecer ao príncipe Harry por seu tempo e compromisso com a Rugby Football Union, tanto em sua posição como patrono quanto como vice-patrono. A RFU valorizou muito sua contribuição para promover e apoiar o jogo.

Kate passou um tempo conversando com jogadores e treinadores sobre as Seis Nações, antes de olhar para o restante do ano e discutir as esperanças para a Copa do Mundo Feminina, que acontecerá na Nova Zelândia no outono. A duquesa se juntou aos árbitros Wayne Barnes e Sara Cox para ouvir sobre os altos e baixos de suas carreiras.

Depois, Kate desejou sorte a ambas as equipes em seus próximos torneios.

O emblema da rosa vermelha é usado pela RFU desde 1871.

 

postado por Amanda Zanachi e categorizado como Visitas
26.01.2022

Na manhã desta quarta-feira, 26, Kate Middleton visitou a sede do serviço de mensagens de texto de saúde mental, Shout. A presença da Duquesa de Cambridge celebra as mais de um milhão de conversas com pessoas que precisam de apoio urgente, buscando companhias para compartilhar suas angústias.
A Shout é o único serviço de suporte de mensagens de texto 24 horas por dia, 7 dias por semana do Reino Unido. Lançado em maio de 2019, o serviço oferece ajuda gratuita e confidencialidade para aqueles que estão lutando contra doenças mentais.
A plataforma foi pesquisada e desenvolvida com a Royal Foundation do Duque e Duquesa de Cambridge, como um legado da campanha Heads Together. Para a sua criação, o serviço recebeu uma doação inicial de £ 2 milhões (ou cerca de R $14.627.124,71) da Royal Foundation.
Agora, o Shout já atingiu a marca de mais de 1 milhão de conversas com 386 mil pessoas em todo o Reino Unido, sendo 4 em 10 texters procurando ajuda pela primeira vez. Em geral, as pessoas apresentam crises de ansiedade, estresse, depressão, sobrecarga e pensamentos suicidas.
De acordo com dados divulgados em 2020 pelo próprio serviço, cerca de 70% das pessoas que necessitam de suporte imediato têm menos de 25 anos. E, durante a pandemia do coronavírus, a doença representa 25% das conversas diárias. Além disso, dos atendimentos relacionados a COVID-19, 60% trata-se de sintomas de ansiedade!

Durante a visita, Kate assistiu a uma demonstração ao vivo da plataforma e juntou-se a voluntários para ouvir sobre suas experiências no projeto. No bate-papo, a Duquesa de Cambridge foi informada da necessidade de mais voluntários para atender à crescente demanda. Isso porque o uso da plataforma aumentou 140% desde o início da pandemia.
Kate também conheceu voluntários que estavam realizando atividades de arrecadação de fundos para a Shout, entre eles o escoteiro Leo Street, de 13 anos. Leo arrecadou mais de £ 8.000 (R $58.508,06) dormindo ao ar livre durante todo o ano de 2021.
No papo com o escoteiro, a Duquesa de Cambridge brincou dizendo que “realmente não há um distintivo de escoteiro grande o suficiente para isso. O que você conquistou é realmente inspirador”.
E acrescentou “você deve ter tido algum kit impressionante para se manter aquecido”.
Leo, de Swanley, disse que dormia sob uma lona resistente para se proteger das mudanças climáticas. E, ainda, garantiu que sua próxima aventura para arrecadação de fundos será pedalar até a Escócia durante o semestre.
Kate também conversou com Cassie Waters, que começou a arrecadar dinheiro para o serviço depois de usá-lo quando sofreu problemas de saúde mental em 2021. Além disso, a Duquesa conheceu os voluntários Alexis Caught, Selena e Angus.
O look da Kate para o evento
Sempre elegante, até mesmo em looks para o frio, Kate Middleton elegeu um novo vestido no modelo cáqui verde exército com estampa de leopardo, por Derek Lam 10 Crosby. Para completar o visual, a Duquesa combinou botas pretas de salto alto e cinto escuro na altura da cintura.
Nos acessórios, ela apostou novamente em seus brincos de argola de ouro torcidos, da ASOS Design.

IMPORTANTE:
Está precisando de ajuda? Qualquer pessoa pode enviar uma mensagem de texto SHOUT para 85258 para suporte de saúde mental gratuito e confidencial 24 horas por dia, 7 dias por semana. Para mais informações, visite: www.giveusashout.org/