postado por Carolina Moreira e categorizado como Eventos
25.04.2022

O Duque e a Duquesa de Cambridge compareceram hoje à cerimônia do Anzac Day na Abadia de Westminster em Londres, mesmo local onde se casaram há quase exatos onze anos.

ANZAC significa Australian and New Zealand Army Corps (Membros do Exército Australiano e Neozelandês, em tradução livre). Em 25 de abril de 1915, durante a 1ª Guerra Mundial, os Anzacs chegaram à península de Gallipoli, na atual Turquia, para lutar contra os turcos otomanos, aliados da Alemanha.

A batalha foi intensa e se prolongou durante meses, resultando em grandes perdas. Para os australianos e neozelandeses, o combate ficou marcado como um dia triste em suas histórias. Atualmente, o Anzac Day é usado para homenagear os mortos da guerra e de outras operações militares.

Como a Austrália e a Nova Zelândia fazem parte da Commonwealth, o dia também é celebrado anualmente no Reino Unido, tradicionalmente com a presença de membros da Família Real.

A cerimônia na abadia contou com um discurso do Dean de Westminster, leituras dos altos comissários da Nova Zelândia e da Austrália, orações lidas por crianças de cada país e uma canção maori realizada pelo Ngati Ranana London Maori Club, sediado em Londres.

Em seu discurso, o Dean de Westminster disse:

“Fomos testados na pandemia, estamos sendo testados agora pelo que está acontecendo na Ucrânia. Estamos sendo solicitados a considerar o que pensamos de nossa própria humanidade – nosso propósito. Somos testados, não apenas em coragem, mas em esperança.”

O Duque e a Duquesa ouviram atentamente ao discurso, com semblante sério, como demanda a cerimônia.

A presença de Kate no evento foi anunciada apenas hoje; apenas William estava confirmado para o evento. Uma porta-voz do Palácio de Kensington disse que a Duquesa pôde comparecer à cerimônia “como resultado de mudanças na agenda”.

Para o evento, Kate usou um vestido creme da grife Alexander McQueen, o mesmo do batizado da Princesa Charlotte em 2015 e de outras aparições, os brincos Collingwood de pérola e diamante, que perteceram à princesa Diana, um arco de cabelo Jane Taylor, bolsa clutch Jenny Packham e sapatos pretos de salto Gianvito Rossi.

As celebrações do Anzac Day começaram hoje mais cedo com o Duque de Gloucester, que compareceu a uma cerimônia ao amanhecer no Memorial da Nova Zelândia no Hyde Park Corner de Londres.

Príncipe Richard, o Duque de Gloucester

Mais tarde, o Duque de Cambridge colocou uma coroa de flores em nome da Rainha no Cenotáfio e centenas participaram de um desfile, incluindo membros de associações de veteranos, militares e ex-funcionários e suas famílias.

Príncipe William na cerimônia do Cenotáfio hoje mais cedo

A mensagem manuscrita no tributo floral dizia: “Em memória daqueles que fizeram o sacrifício final por nossa liberdade. William”

Confira mais fotos em HQ do evento em nossa galeria:

 

Fontes: Telegraph, Daily Mail e army.gov.au

postado por Yasmin Souza e categorizado como Eventos
30.03.2022

Um Serviço de Ação de Graças celebrando a vida, dedicação, dever e legado do falecido Duque de Edimburgo foi realizado na Abadia de Westminster.

O Duque e a Duquesa de Cambridge voltaram a Londres no domingo após uma turnê de oito dias por Belize, Jamaica e Bahamas. Durante o funeral do príncipe Philip, a rainha estava determinada a cumprir os regulamentos do Covid-19 e garantir que a família real não recebesse privilégios especiais que famílias de todo o país não tivessem. Isso significava que seus bisnetos não poderiam comparecer ao funeral. Hoje, os bisnetos mais velhos, incluindo o príncipe George e a princesa Charlotte, se juntaram aos pais.

Foi lindo ver tantos membros da realeza europeia presentes. Entre eles: Rei Willem-Alexander, Rainha Máxima e Princesa Beatrix da Holanda, Rei Felipe e Rainha Letizia da Espanha, Rainha Margrethe da Dinamarca, o príncipe Albert de Mônaco, Sua Alteza Real a Grã-Duquesa de Luxemburgo, bem como Sua Majestade a Rainha Anne-Marie com Sua Alteza Real o Príncipe Herdeiro Pavlos, a Princesa Marie-Chantal, o Príncipe Philippos e a Princesa Nina.

Um mar de pessoas que aproveitaram as oportunidades criadas pelo legado de caridade do Duque, o Prêmio Duque de Edimburgo, que agora continua através do trabalho de seu filho, o Conde de Wessex, representantes de suas conexões militares e setecentos interesses de caridade reunidos para pagar tributo. Tenho certeza de que foi uma oportunidade para alguns que não puderam comparecer ao funeral se despedirem do ‘Duque de Ferro‘.

Uma linda foto de Kate e Charlotte.

O Palácio de Buckingham disse: “O Serviço de Ação de Graças incorporará alguns elementos planejados para o funeral do Duque de Edimburgo, que não puderam ir adiante devido às restrições do Covid em vigor na época. Isso inclui os detentores do Gold Award do The Duke of Edinburgh’s Award , e representantes das Associações da Força de Cadetes do Reino Unido, degrau nas rotas de entrada na Abadia de Westminster para membros da Família Real e outros convidados. Sua Alteza Real foi Coronel-em-Chefe da Força de Cadetes do Exército, cargo que assumiu pela primeira vez em 1953 A Rainha também esteve ativamente envolvida nos planos para o Culto de Ação de Graças de hoje, com muitos elementos refletindo os desejos de Sua Majestade.

A declaração do Palácio continuou: “Foi também o desejo expresso de Sua Alteza Real que o clero das propriedades reais de Windsor, Sandringham e Balmoral – conhecidos como capelães domésticos da rainha – desempenhasse um papel no serviço fúnebre, dado o papel ativo do duque no Como isso não foi possível devido às restrições do Covid em abril de 2021, o Ministro da Igreja Crathie, o Reitor de Sandringham e o Capelão da Capela Real de Todos os Santos, Windsor Great Park, oferecerão orações hoje reconhecendo a energia e o espírito de aventura do Duque de Edimburgo“.

As flores no serviço serão em tons de vermelho, branco e azul. Cada um com um significado pessoal e profissional notável para o duque. Os arranjos florais maiores apresentavam rosas vermelhas, cravos e gérberas, rosas brancas, Eustoma e grandes crisântemos brancos e agapantos azuis, delphinium e eryngium (conhecido como azevinho do mar). As posies menores apresentavam frésias vermelhas, alstroemeria e rosas em spray, orquídeas brancas dendrobium, frésias e Eustoma e íris e eryngium azuis. Orquídeas apresentadas no buquê de casamento da rainha em 1947, e azevinho do mar ecoam a carreira do duque de Edimburgo na Marinha e a afeição ao longo da vida pelo mar.

O Reverendíssimo Dr. David Hoyle, Reitor de Westminster, deu a Licitação:

‘Em agradecida lembrança do Príncipe Philip, nós nos comprometemos a viver como ele viveu, com fé, a serviço de Sua Majestade, e com maior reverência por nosso mundo e nossos vizinhos.’

O Palácio de Buckingham observou: “O serviço foi conduzido pelo Reverendíssimo Dr. David Hoyle, Reitor de Westminster, que dará a Licitação. A Sra. O legado da Alteza Real, reconhecendo o impacto do Prêmio sobre os jovens em todo o mundo. A Sra. Sonibare, que se inscreveu para o Prêmio através de seu clube de jovens local em Barking, revelou a oportunidade que a capacitou para realizar seu potencial, dizendo: “O Prêmio permanece uma parte importante da minha vida.
O Reverendo David Conner, decano de Windsor, disse: “Ninguém jamais duvidaria de sua lealdade e profunda devoção à sua rainha e sua família“.
William, Kate, George e Charlotte saindo.
postado por Carolina Moreira e categorizado como Matérias
27.03.2022

O autor e especialista em realeza britânica, Robert Hardman, publicou hoje uma matéria no Daily Mail se opondo a opiniões precipitadas e infundadas a cerca da turnê dos Cambridges no Caribe. Leia a tradução abaixo:

Se não fossem as redes sociais, acho que ninguém se incomodaria com o Duque e a Duquesa de Cambridge atravessando um campo esportivo na Jamaica para cumprimentar fãs gritando do outro lado de uma cerca.

No entanto, vivemos em uma época em que os batalhões dos perpetuamente ofendidos, movidos pelo Twitter, estão constantemente buscando sua próxima queixa. E aqui estava uma joia. Eles poderiam realmente se ofender – com uma cerca.

Privilegiados turistas da realeza branca protegidos das crianças negras de Trench Town? ‘ultrajante’/’colonial’ etc.

No entanto, eu falei com algumas pessoas que estavam, de fato, no local. A cena não era nada disso.

A cerca está lá há anos, ajudando a manter os espectadores fora do campo, mas também impedindo que as bolas e as crianças se propaguem para a estrada adjacente. Uma grande multidão se reuniu para ver a visita de uma celebridade, e eles gritaram para que os Cambridges fossem falar com eles.

A resposta ‘colonial’ teria sido, na verdade, ignorar essas multidões não convidadas. Em vez disso, o casal foi até lá – e até mesmo deu a volta para o outro lado da cerca na hora da saída, onde foram cercados mais uma vez.

Por acaso, cobri uma turnê real no Caribe que ganhou as manchetes porque não havia cerca. Em 1994, a Rainha estava dando uma festa no jardim de um hotel nas Bahamas quando o mesmo foi invadido por hordas de banhistas de uma praia adjacente, que passaram por cima de uma frágil cerca viva.

De fato, devemos lembrar que a Rainha passou por coisas muito piores em seus reinos ao longo dos anos, incluindo tumultos no Canadá e arremessos de ovos na Nova Zelândia.

Muito tem sido escrito sobre a ‘ótica’ da turnê dos Cambridges, não apenas sobre o episódio da cerca, mas também a imagem deles em um Land Rover da era colonial, a sensação tradicional de alguns compromissos e os manifestantes exigindo compensação histórica pela escravidão (pequenos em número, mas ganhando muita atenção da mídia).

Não é difícil detectar um tom irritadiço na inesperada declaração do Príncipe William no fim de turnê.

‘Viagens ao exterior são uma oportunidade para refletir. Você aprende tanto. O que está na cabeça dos primeiros-ministros…’

Esta foi uma referência ao momento constrangedor no início da reunião do casal com o primeiro-ministro jamaicano, Andrew Holness.

Eles não haviam sequer trocado gentilezas ou se sentado quando o Sr. Holness declarou (para o benefício das câmeras) sua intenção de, “em pouco tempo”, “cumprir nossas verdadeiras ambições e destino como um país independente, desenvolvido e próspero”.

O Duque e a Duquesa certamente não esperavam por isso logo no início de uma “reunião de cortesia”. No entanto, a Família Real não precisa fazer turnês para “saber o que está na mente dos primeiros-ministros”.

Eles têm funcionários que lhes dizem tudo isso com antecedência. No entanto, eles foram surpreendidos pelo momento. Que o Sr. Holness é um republicano é bem sabido e não remotamente controverso.

Existiram diversos primeiros-ministros republicanos nos vários reinos da Rainha ao longo dos anos. Alguns deles foram convidados ao casamento dos Cambridges.

O que ninguém imaginava era que o Sr. Holness estaria usando a chegada dos Cambridges para alguma arrogância desajeitada. Se tivessem feito isso, os assessores reais poderiam ter refinado e preparado o casal.

Do jeito que estava, o momento reforçou vários equívocos que atormentaram essa turnê. Uma é que a Coroa está de alguma forma ‘se agarrando’ ao ‘poder’ no Caribe; que essas jovens nações estão se levantando corajosamente para se livrar das algemas do colonialismo. Isso é falso.

A Jamaica é tão ‘independente’ quanto no dia de agosto de 1962, quando levantou sua bandeira. Já é tão ‘independente’ quanto a Austrália ou a Grã-Bretanha. Na verdade, optou por manter a Rainha como chefe de estado; algo que ela tem o prazer e orgulho de fazer.

Não é a monarquia que tem ‘se agarrado’ em todos esses reinos. É o contrário. E se eles quiserem sair – como mais sem dúvida o farão – depende inteiramente deles, como a Rainha, o Duque de Edimburgo e o Príncipe de Gales deixaram muito claro em várias viagens muito antes desta. Sua única preocupação sempre foi que o processo fosse o mais amigável possível.

Não foi por deferência ou nostalgia que países como a Jamaica optaram por ficar com a rainha quando se tornaram autônomos. Eles o fizeram porque viam a Coroa como uma proteção testada e comprovada contra mestres políticos superpoderosos.

É mais difícil mexer com o judiciário ou com as forças armadas se estes respondem a uma entidade acima da política. Mas esse argumento agora está amplamente esquecido. Muito melhor pintar a Coroa como o símbolo maligno da opressão secular, sabendo que a realeza não pode debater o assunto.

Outro mal-entendido do qual ouvimos bastante esta semana é que reinos como Jamaica e Belize devem homenagem à rainha da Grã-Bretanha. Não é o caso.

Sob a doutrina da divisibilidade da Coroa, a Rainha é Rainha da Jamaica em relação a todas as coisas jamaicanas, Rainha do Canadá no Canadá e assim por diante. Quaisquer que sejam os problemas dos jamaicanos com a Grã-Bretanha – e o tratamento pavoroso da geração Windrush de imigrantes caribenhos é importante – isso não tem nada a ver com os Cambridges ou, de fato, com a Rainha da Jamaica.

É por isso que não houve sinal vermelho do Ministério das Relações Exteriores nesta turnê. Pois a viagem não tinha nada a ver com o governo britânico (um ponto frequentemente esquecido em grande parte da cobertura). Os Cambridges estavam nas mãos do governo anfitrião, não de Liz Truss [Secretária de Estado do Reino Unido].

Um outro equívoco tem sido a ideia de que os percalços desta semana de alguma forma prejudicaram a Commonwealth.

Todos esses países fazem parte da Commonwealth, mas a maioria de seus 54 estados membros são repúblicas. Cinco deles têm outros monarcas de qualquer maneira.

Todos eles reconhecem alegremente a Rainha como o chefe simbólico e todos endossaram o Príncipe de Gales como o próximo chefe, mas Commonwealth já deixou de ser ‘britânica’ em 1949 e o papel [de chefe] não é hereditário. O Príncipe William já indicou que não está se candidatando ao cargo.

Todos os estados são iguais, qualquer um pode sair quando quiser, mas poucos o fazem (a menos que sejam expulsos) e há uma lista de espera para ingressar.

Então, vamos colocar esta viagem em algum tipo de perspectiva. Sim, o mundo mudou e as viagens reais também. No entanto, este foi um grande sucesso em termos de representação da Rainha, conhecendo um grande número de pessoas e reconhecendo e divulgando suas preocupações e conquistas.

Os reinos caribenhos vêm falando em abandonar a Coroa há décadas.

Escrevendo minha nova biografia, Queen of Our Times, encontrei um despacho classificado como britânico prevendo uma república jamaicana já em 1975. Os políticos sempre se abstiveram de um referendo sobre a monarquia por medo de perder.

Barbados se tornou uma república no ano passado. Não houve referendo, no entanto; sua constituição não exigia um. Os políticos, não o povo, decidiram.

Não tenho dúvidas de que mais se seguirão, especialmente após o movimento Black Lives Matter e os danos colaterais causados ​​pela política do governo britânico.

No entanto, pode demorar um pouco. Há não muito tempo, o então primeiro-ministro da Rainha em Antígua, Lester Bird, estava compartilhando seus planos republicanos com um poderoso vizinho.

“Ela interfere?”, o presidente idoso perguntou a Bird.

Ele respondeu que não.

“Então, por que você está fazendo isso?”, o velho continuou. “Você quer ser uma grande ilha turística e ela é boa para mostrar sua estabilidade.”

O nome dele? Fidel Castro.

postado por Yasmin Souza e categorizado como Viagens, Visitas
26.03.2022

Para o último compromisso noturno da turnê, foi uma glamorosa recepção de gala organizada pelo Governador-Geral no Baha Mar Beach Resort.

Seguiu-se um dia de eventos, incluindo uma visita escolar, uma reunião com os profissionais de saúde da linha de frente, um evento cultural vibrante e emocionante e uma regata chuvosa.

O Duque e a Duquesa se misturam com os convidados.

Eles assistiram a uma excelente apresentação do Coro Nacional da Juventude das Bahamas.

Foi um dia e uma noite para discursos memoráveis. Durante seu discurso, o príncipe William abordou a questão de Belize, Jamaica e Bahamas mapeando seu futuro sem o monarca como chefe de Estado: “Com a Jamaica comemorando 60 anos de independência este ano e Belize comemorando 40 anos de independência no ano passado, eu quero dizer isto: Apoiamos com orgulho e respeitamos suas decisões sobre seu futuro. Os relacionamentos evoluem. A amizade perdura.

 

“Em uma adição de última hora a um discurso no penúltimo dia de sua turnê com a esposa Kate de Belize, Jamaica e Bahamas, o duque de Cambridge falou diretamente aos países que podem realizar referendos para forjar um novo futuro.

Os comentários foram uma mudança acentuada de tom em relação ao resto da turnê de oito dias, onde o duque e a duquesa lutaram contra uma onda de protesto e sentimento antimonarquista, durante sua primeira turnê pela região.

Entende-se que as palavras que abordam diretamente o futuro das nações que ainda podem optar por cortar os laços com a monarquia foram adicionadas no final do dia após reportagens no The Mirror e outras grandes redes de notícias, incluindo a BBC e a ITV, que questionaram a sabedoria da turnê. e seu sucesso esta semana.’

 

Além de mencionar o legado da rainha, ele lembrou com carinho das férias de infância que ele e Harry fizeram com Diana como “as melhores férias de todos os tempos“.

William também fez referência a seu falecido avô: “Eu sei também que meu avô, o duque de Edimburgo, tinha um fraquinho pelas Bahamas. Catherine e eu estávamos pensando nele hoje enquanto comemoramos o retorno do saveiro navegando aqui ao largo de Montagu Beach. Ele estaria em seu elemento.”

Catherine usava um vestido ombro a ombro vem em um lindo azul água/gelo, joias Van Cleef & Arpels e sapatos Gianvito Rossi.

postado por Yasmin Souza e categorizado como Viagens, Visitas
26.03.2022

Em seu primeiro dia completo nas Bahamas, o Duque e da Duquesa de Cambridge tiveram vários compromissos em Nassau. O itinerário começou com uma visita à Escola Primária Sybil Strachan em Nassau.

 

“”Parece que trouxemos o clima conosco!” Guilherme brincou.

William e Kate foram recebidos por uma “Guarda de Honra” de alunos, a Ministra da Educação, Glenys Hanna-Martin, e o diretor da escola, Ricardo Rolle.

Eles então se dirigiram para a área de reunião onde as crianças de Sybil Strachan e outras escolas locais se reuniram. Durante a assembléia, estudantes de escolas de todas as Bahamas ligarão para conhecer a realeza.

William e Kate desfrutaram de apresentações do coral da escola e de uma banda tradicional Rake n’ Scrape.

A música ‘Rake n’ Scrape tem origem nas tradições musicais das Ilhas Turks e Caicos, cujo povo a trouxe para as Bahamas entre as décadas de 1920 e 1940. Caracteriza-se pelo uso de uma ferramenta de serra como instrumento primário e é usado para acompanhar danças como a Quadrilha das Bahamas e a polca do calcanhar.’

A Duquesa fez seu segundo discurso da turnê. Dirigindo-se a professores e alunos, ela disse: “As conexões, os relacionamentos e as amizades que você faz durante a escola são tão especiais. Então, por favor, cuide deles, cuide deles e reserve um tempo para eles. E seja gentil, compreensivo e amoroso consigo mesmo e com os outros. ” Kate observou que as crianças que crescem nas Bahamas “têm muita sorte” e brincou que adoraria visitar todas as 700 ilhas.

 

“Ao agradecer às Bahamas por lhes dar uma recepção tão calorosa e dizer que desejava poder visitar todas as 700 ilhas durante a sua estadia, Kate acrescentou: “Nossos três filhos, George, Charlotte e Louis, todos adoram estar à beira-mar, então eu espero que eles possam experimentar suas águas claras e belas praias em pouco tempo.

 

“No entanto, por mais que tenham essas maravilhas naturais para desfrutar, sei que os últimos anos não foram fáceis para muitos de vocês.

“Também queria hoje agradecer muito aos seus pais, responsáveis ​​e professores. Eles, tenho certeza, também acharam a pandemia difícil, mas estão fazendo um dos trabalhos mais importantes que existem.

“Cultivando suas mentes jovens e ajudando a moldar seu futuro.”

E plantou uma árvore em honra de Sua Majestade.

 

 

A partir daí, William e Kate participaram de um evento meet and greet no Garden of Remembrance para reconhecer os trabalhadores da linha de frente que foram além durante a pandemia.

 

 

Depois foi a vez de seguir para a Praça do Parlamento onde o casal experimentou ‘A Taste of the Bahamas’ em um grande evento cultural com banda policial e Junkanoo, um desfile de rua com música, dança e fantasias.

Catherine usava um lindo vestido na cor menta e sapatos brancos.

Após, foi hora dede vela do Duque e da Duquesa de Cambridge na Regata do Jubileu de Platina de Sua Majestade, em Montague Harbour.

“Antes da corrida, o casal conferiu uma exibição de dar água na boca de peixes recém-pescados na praia, com Kate pegando um ‘maravilhoso’ pargo.

O pescador Gregory John Brown exibiu sua captura recente, incluindo lagosta, atum de barbatana amarela e garoupa de Nassau. “Eu levantei esta garoupa de Nassau para eles e disse que a peguei em águas profundas de 80′ perto das Ilhas Berry”, disse ele à PEOPLE. “Eles disseram, ‘Uau!'”

O colega pescador Gerald Davis estava limpando a captura de cioba e peixe-gato em uma mesa enquanto o casal passava. Ele disse à PEOPLE que os membros da realeza “são incríveis e muito amigáveis”.

A Duquesa com sua equipe.

O Príncipe William e o barco de sua equipe, o Susan Chase, foram vitoriosos no final.

 

 

 

 

 

postado por Yasmin Souza e categorizado como Viagens, Visitas
25.03.2022

Para seu compromisso final na Jamaica, o Duque e a Duquesa de Cambridge participaram do desfile inaugural de comissionamento em Kingston para o pessoal de serviço em todo o Caribe que completou o programa de treinamento de oficiais da Academia Militar.

O Príncipe William serviu como oficial de revisão e recebeu a saudação antes de inspecionar o desfile. Setenta e nove oficiais da Jamaica, Antígua e Barbuda, Barbados e Guiana St. Kitts estavam presentes.

William disse aos cadetes que eles estão se formando em um momento desafiador com incerteza no mundo: “Você nunca sabe o quão forte você é até que ser forte seja sua única escolha“.

William e Kate viajaram no mesmo Land Rover usado pela Rainha e pelo Duque de Edimburgo durante suas visitas.

Victoria Ward observou: “O Land Rover cerimonial da rainha dirigido pelo sargento Denver Levy. Construído no final dos anos 50, o veículo tem apenas 2.342 milhas no relógio“.

Informações da People:

“Em um discurso durante a cerimônia, William disse: “Parabéns a todos no desfile hoje. Eu mesmo fiquei atento em muitos desfiles como você faz agora, orgulhoso de minhas realizações, mas também esperando que o oficial de revisão mantenha o discurso curto. “

Ele também fez referência à sua avó, dizendo: “Como Catherine e eu visitamos a Jamaica em comemoração ao Jubileu de Platina da Rainha, pensei em citar minha avó sobre o assunto.

“Em um discurso à Assembleia Geral das Nações Unidas em 2010, ela disse: ‘Não conheço uma fórmula única para o sucesso, mas ao longo dos anos observei que alguns atributos de liderança são universais e muitas vezes tratam de encontrar maneiras de encorajar as pessoas para combinar seus esforços, seus talentos, seus insights, seu entusiasmo e sua inspiração, para trabalhar juntos.’ Acho que é um modelo muito bom a seguir.”

O Duque e a Duquesa de Cambridge participaram de uma recepção depois.

O Palácio de Kensington disse: “Uma honra participar do desfile de comissionamento inaugural para o Programa de Treinamento Inicial de Oficiais na Academia Militar do Caribe esta manhã. Parabéns a todos no desfile de hoje“.

Catherine estava deslumbrante em um vestido de renda branco personalizado Alexander McQueen e chapéu Philip Treacy.

Após, Duque e a Duquesa de Cambridge se despediram da Jamaica.

Vários dignitários os encontraram no aeroporto para se despedir.

 

Com a saída de William e Kate, pode muito bem ser o encerramento de um capítulo na história da Jamaica. É mais que possível que marque a última visita oficial de membros da família real antes que o país remova a rainha como chefe de Estado. Em termos de momentos diplomáticos significativos, o primeiro-ministro Andrew Holness declarou a intenção da Jamaica de um futuro independente quase imediatamente após conhecer os Cambridges. A mídia local relata que o processo pode começar já neste verão.

Kate repetia seu vestido verde broche de beija-flor da rainha, presenteado à monarca durante sua visita à Jamaica em 2002, e sapatos nude.

O Duque e a Duquesa de Cambridge desembarcaram nas Bahamas na quinta-feira para a última parada da turnê.

A Duquesa recebeu lindas flores de Aniah Moss, de oito anos.

iNFORMAÇÕES:
“Kate disse que eu tinha um belo vestido e que estava linda e obrigada pelas flores”, disse Aniah à PEOPLE. Questionada sobre o que ela achava da realeza, ela acrescenta: “Acho que eles são muito altos!”
A mãe de Aniah, Kendenique Campbell-Moss, diz que sua filha foi convidada a realizar o dever de florista sem acompanhante: “Ela estava sozinha como uma menina grande!”
Observando que Aniah tem a mesma idade que o filho mais velho de William e Kate, o príncipe George, Campbell-Moss diz: “Ele gostaria de estar aqui pela areia e pelo mar”. A orgulhosa mãe acrescenta que o vestido foi comprado para a Páscoa do ano passado. “Quando fomos chamados ontem à noite para ser a daminha das flores, achei melhor tirá-lo e ter certeza de que ela está pronta para o dia!”

Até sábado à noite, o casal fará um itinerário variado por New Providence, Abaco e Grand Bahama.

Veremos William e Kate realizarem reuniões oficiais, participarão de uma recepção noturna organizada pelo Governador-Geral, competirão em uma regata de vela, participarão de um evento Fish Fry e experimentarão ‘A Taste of the Bahamas’ durante um evento cultural. Os trabalhadores da linha de frente serão reconhecidos, além de uma instituição de caridade que apoia crianças, e o casal ouvirá em primeira mão sobre a perda de vidas e as consequências do furacão Dorian.

O primeiro compromisso oficial do Duque e a Duquesa de Cambridge foi uma reunião com o primeiro-ministro Philip Brave Davis e sua esposa Ann-Marie.

O primeiro-ministro disse que William e Kateestão realmente ansiosos por sua estadia nas Bahamas“. Ele acrescentou: “Eles vão tirar uma noite tranquila esta noite para se energizar para amanhã”. O primeiro-ministro revelou que tocou em tópicos de interesse mútuo, incluindo as mudanças climáticas. “As Bahamas estão realmente superando seu peso” em termos de ação climática.

Kate desceu do avião em um vestido azul-marinho sob medida de Emilia Wickstead.