postado por Carolina Moreira e categorizado como Visitas
23.09.2020

Nesta terça-feira, 22 de setembro, a Duquesa de Cambridge esteve em um encontro, no Old English Garden em Battersea Park, no sul de Londres, com mães apoiadas pela caridade Home-Start Wandsworth, que compartilharam suas experiências de como os voluntários do Home-Start as ajudaram a superar os desafios que enfrentaram durante a pandemia.

O Home-Start é uma instituição que oferece apoio a pais há 47 anos, por meio de voluntários treinados e suporte especializado, ajudando famílias com crianças pequenas. A organização fornece 13.500 voluntários que visitam  casas de 27.000 famílias e 56.000 crianças em todo o Reino Unido. Os voluntários podem ajudar com depressão pós-parto, isolamento, problemas de saúde física e luto. Eles passam cerca de duas horas por semana na casa de uma família apoiando-os da maneira que precisam.

Deslumbrante em uma camiseta banca e calça casual salmão, Kate conversou com os pais e seus “bebês confinados” que têm recebido apoio e visitas vitais da instituição durante o confinamento.

A Duquesa foi informada de como os grupos de colegas do Home Start lutaram para se encontrar pessoalmente durante a quaretena da Covid-19, mas continuaram trabalhando com Zoom e telefonemas regulares.

Kate conversou com as mães Irma Martus, 47, e Carol Elliott, 41, que contaram à Duquesa como haviam sido ajudadas com ligações semanais de check-up dos voluntários do Home-Start Wandsworth durante a pandemia.

Irma, que foi encaminhada ao Home-Start depois que seu filho Emmanuel, de 22 meses, foi diagnosticado com síndrome de Down, comentou sobre a Duquesa: “Ela disse que era apaixonada por apoiar mães solteiras!”.

Kate teria questionado as mães: “Isso ajuda emocionalmente também? Você se sentem menos julgadas?”

Carol disse: “Eu disse que minha voluntária me ligava todas as semanas e me sentia como uma amiga adequada e ela disse que todo mundo precisa de amigos.”

A Duquesa também conheceu as mães Nalini Sadai e Jessie Brett, que fornecem apoio materno para o National Childbirth Trust. Ambas disseram a ela que usam suas próprias experiências para ajudar novas mães.

Kate comentou com as mães voluntárias: “É bom ser capaz de ouvir e ser ouvida nesssa situação. É muito importante para o seu bem-estar emocional. Com as suas experiências, é tão importante que você já tenha passado por isso.”

Christine Thatai, 37, e Morgan Cassius, 29, disseram à Duquesa que realizavam chamadas diariamente às 11h com outras mães por meio de um aplicativo chamado Mush.

Morgan disse: “Eu disse a ela que o isolamento era difícil porque eu não podia; não podia ir nadar ou encontrar amigos, apenas preso dentro de casa com a TV.” Christine disse: “Kate estava muito interessada em como começamos amizades”.

Antes do encontro no parque, a Duquesa realizou uma videochamada com oito organizações para falar sobre ajudar pais com filhos pequenos. A conversa com a Duquesa de Cambridge e outras instituições de caridade enfatizou a importância do apoio para os pais. As discussões se concentraram nas experiências de fornecer esse apoio durante a quarentena e como as instituições de caridade estão se preparando para reacender as atividades de apoio aos pais.

Kate disse: “Muito bem, sei que há uma grande equipe entre vocês trabalhando em comunidades em todo o país. William e eu ouvimos sobre como esses relacionamentos são vitais para as famílias – eles são uma verdadeira tábua de salvação. Portanto, para você e seu exército de voluntários lá fora, um enorme parabéns. Eu, assim como vocês, adoraria ver o apoio ponto a ponto mais incorporado e celebrado nas comunidades e na sociedade como um todo.”

Sarah McMullan, do NCT que estava na ligação, disse: “Foi brilhante para a Duquesa colocar os holofotes nas questões de saúde mental e como o apoio dos pais pode fazer a diferença.”

Peter Grigg, CEO da Home-Start UK, que presidiu a reunião, e recebeu Kate no parque, comenta:

“Estamos muito satisfeitos que a Duquesa de Cambridge tenha dedicado tempo para reconhecer o trabalho vital dos voluntários do Home-Start e aquelas pessoas brilhantes que apoiam abnegadamente as famílias antes, durante e depois desta pandemia. A rica variedade de ajuda informal e formal em tantas comunidades constrói a confiança dos pais que enfrentam desafios e ajuda a evitar as famílias da crise. ”

“Os serviços do Home-Start, como muitas outras instituições de caridade locais, estão ansiosos para retomar o mais rápido possível. A situação atual criou desafios reais para pequenas instituições de caridade e aqueles que trabalham com voluntários, mas é essencial que pais e filhos recebam o apoio de que precisam.”

Confira +250 fotos em HQ na galeria:

 

Fontes: Mirror e Home Start

relacionado
06.10.2020
relacionado
06.03.2020
relacionado
05.02.2020
relacionado
23.01.2020
comente a postagem!