'Visitas' archive



postado por Yasmin Souza e categorizado como Visitas
06.10.2020

A Duquesa de Cambridge visitou a Universidade de Derby para discutir os efeitos da pandemia na saúde mental dos alunos e aprender mais sobre os apoios que estão recebendo.

Ao chegar à Universidade, a Duquesa foi saudada por vários representantes, incluindo o Lorde-Tenente de Derbyshire, Elizabeth Fothergill CBE.

Gareth Hughes, um líder clínico para mentes estudantis, ficou muito satisfeito em receber a visita real e disse: “A saúde mental dos alunos é um problema significativo no ensino superior e a Universidade de Derby se orgulha de sua reputação de estar na vanguarda do apoio e aprimoramento dos alunos saúde mental. Temos trabalhado muito para desenvolver toda a nossa abordagem universitária, tomando medidas proativas para desenvolver a capacidade dos alunos de manter e melhorar seu próprio bem-estar e criando um ambiente de aprendizagem que seja inclusivo e de suporte para nossos alunos.

Mais informações da revista Hello! :

‘Os alunos que Kate conheceu contaram a ela sobre a importância do esporte para seu bem-estar mental, com a Duquesa acrescentando: “Principalmente quando é ao ar livre, pois não tem nenhuma restrição.”

A Duquesa de Cambridge perguntou a eles: “É realmente estranho não estar em palestras?” Um aluno disse que estava gostando da mudança, mas acrescentou que era “difícil não aprender cara a cara”. Kate disse aos alunos: “Vocês estão indo muito bem”.

Ela disse aos alunos que “amava” como o trabalho da saúde mental havia sido “integrado” à vida universitária em Derby.

 

O objetivo da visita foi muito focado em destacar o trabalho da organização de caridade estudantil de saúde mental, o Student Minds. A caridade foi criado com uma abordagem ampla para os problemas que os alunos enfrentam na universidade e em suas próprias vidas. Kate ouviu falar de suportes adicionais fornecidos através do programa Espaço do Aluno, que oferece ajuda por email, texto, telefone e webchat. O serviço de texto é fornecido em parceria com a iniciativa Shout da Royal Foundation.

Os recursos estão amplamente disponíveis para acesso a qualquer momento. Abaixo, um conselho sobre o impacto da solidão durante este momento difícil.

 

‘Esteja ciente de que a solidão pode influenciar a forma como avaliamos nossas interações sociais. Você pode sentir que não está aproveitando o tempo com outras pessoas. Você pode se ver repetindo a interação em sua mente, procurando coisas que você fez ou disse de errado ou que outras pessoas fizeram e de que você não gostou.

Tente aceitar que essas respostas são um efeito de como você está se sentindo – mas não deixe que controlem o que você faz. Mesmo que você costumava curtir mais o tempo com os amigos, ainda é melhor ter um pouco de companhia agradável do que nenhuma. Com o tempo, você descobrirá que sua capacidade de desfrutar de situações sociais aumentará novamente.

Por fim, se a solidão persistir e você tiver dificuldade para seguir em frente, use o suporte disponível para você. A solidão é desagradável, mas há maneiras de lidar com isso e você pode se sentir socialmente conectado novamente. ‘

Kate conheceu vários alunos e ouviu sobre a transição para a vida universitária. A CEO da Student Minds, Rosie Tressler, discutiu a necessidade de continuar apoiando as universidades na criação de abordagens universitárias para a saúde mental por meio da Carta de Saúde Mental da Universidade.

Rosie Tressler disse: “Devido à pandemia, 2020 foi sem dúvida o início mais incomum e desafiador para a vida universitária que qualquer grupo de alunos teve nos últimos tempos. Portanto, está claro que este ano os alunos se beneficiarão do acesso a orientação e suporte adicionais . É por isso que criamos o Espaço do Aluno, um lugar confiável focado no aluno para os alunos acessarem recursos de saúde mental, incluindo uma linha direta de ajuda, suporte de texto 24 horas por dia, 7 dias por semana e informações de suporte da universidade local para ajudar os alunos a navegar facilmente pela riqueza de suporte disponível para eles . Na Student Minds, queremos fazer tudo o que pudermos juntamente com a gama de serviços no setor de ensino superior e do NHS para aliviar a pressão e ajudar os alunos a criar memórias e habilidades que durarão para toda a vida.

Kate participou de uma sessão na enfermaria simulada, onde os alunos de enfermagem e a equipe do programa deram a ela uma visão sobre o sistema de tutoria de colegas da universidade. O “sistema de camaradagem” faz com que os alunos nos anos subsequentes estendam a mão para os novos alunos. Começar a universidade é sempre um grande salto e é impossível exagerar o quão tumultuado este ano foi. É muito encorajador ouvir que os apoios adequados estão lá – e sendo investidos em um momento crucial.

A visita ocorre no momento em que várias universidades confirmam os casos de Covid-19, aumentando o estresse para os alunos. Informações do Telegraph :

“Mais de 50 universidades no Reino Unido confirmaram casos de coronavírus conforme os alunos voltam ao campus, com os alunos se isolando no Manchester Metropolitan e na Universidade de Glasgow.

 
Quase 500 alunos e funcionários da Sheffield University testaram positivo para Covid-19 desde o início do semestre, e mais de 750 alunos estão se isolando na Northumbria University depois de testarem positivo.
 
O primeiro-ministro Boris Johnson prometeu levar os estudantes universitários de volta para suas famílias no Natal, apesar das advertências de que as taxas de infecção em jovens estão subindo vertiginosamente. ‘

A professora Kathryn Mitchell DL disse:

“Estamos honrados por termos recebido Sua Alteza Real na Universidade de Derby e extremamente orgulhosos de sermos reconhecidos pelo trabalho que a Universidade está fazendo para apoiar a saúde mental dos alunos, especialmente durante estes tempos difíceis.

Nosso compromisso com a saúde mental se estende além da Universidade e na comunidade local, com iniciativas para melhorar a saúde mental em escolas e empresas locais, e é algo que damos grande importância. “

Para a visita a Duquesa usava um casaco de lã xadrez Massimo Dutti, suéter também da marca, argolas e colar da All the Falling Stars e seus sapatos pretos de camurça Gianvito Rossi.

Confira +400 fotos em HQ na galeria:

postado por Carolina Moreira e categorizado como Visitas
23.09.2020

Nesta terça-feira, 22 de setembro, a Duquesa de Cambridge esteve em um encontro, no Old English Garden em Battersea Park, no sul de Londres, com mães apoiadas pela caridade Home-Start Wandsworth, que compartilharam suas experiências de como os voluntários do Home-Start as ajudaram a superar os desafios que enfrentaram durante a pandemia.

O Home-Start é uma instituição que oferece apoio a pais há 47 anos, por meio de voluntários treinados e suporte especializado, ajudando famílias com crianças pequenas. A organização fornece 13.500 voluntários que visitam  casas de 27.000 famílias e 56.000 crianças em todo o Reino Unido. Os voluntários podem ajudar com depressão pós-parto, isolamento, problemas de saúde física e luto. Eles passam cerca de duas horas por semana na casa de uma família apoiando-os da maneira que precisam.

Deslumbrante em uma camiseta banca e calça casual salmão, Kate conversou com os pais e seus “bebês confinados” que têm recebido apoio e visitas vitais da instituição durante o confinamento.

A Duquesa foi informada de como os grupos de colegas do Home Start lutaram para se encontrar pessoalmente durante a quaretena da Covid-19, mas continuaram trabalhando com Zoom e telefonemas regulares.

Kate conversou com as mães Irma Martus, 47, e Carol Elliott, 41, que contaram à Duquesa como haviam sido ajudadas com ligações semanais de check-up dos voluntários do Home-Start Wandsworth durante a pandemia.

Irma, que foi encaminhada ao Home-Start depois que seu filho Emmanuel, de 22 meses, foi diagnosticado com síndrome de Down, comentou sobre a Duquesa: “Ela disse que era apaixonada por apoiar mães solteiras!”.

Kate teria questionado as mães: “Isso ajuda emocionalmente também? Você se sentem menos julgadas?”

Carol disse: “Eu disse que minha voluntária me ligava todas as semanas e me sentia como uma amiga adequada e ela disse que todo mundo precisa de amigos.”

A Duquesa também conheceu as mães Nalini Sadai e Jessie Brett, que fornecem apoio materno para o National Childbirth Trust. Ambas disseram a ela que usam suas próprias experiências para ajudar novas mães.

Kate comentou com as mães voluntárias: “É bom ser capaz de ouvir e ser ouvida nesssa situação. É muito importante para o seu bem-estar emocional. Com as suas experiências, é tão importante que você já tenha passado por isso.”

Christine Thatai, 37, e Morgan Cassius, 29, disseram à Duquesa que realizavam chamadas diariamente às 11h com outras mães por meio de um aplicativo chamado Mush.

Morgan disse: “Eu disse a ela que o isolamento era difícil porque eu não podia; não podia ir nadar ou encontrar amigos, apenas preso dentro de casa com a TV.” Christine disse: “Kate estava muito interessada em como começamos amizades”.

Antes do encontro no parque, a Duquesa realizou uma videochamada com oito organizações para falar sobre ajudar pais com filhos pequenos. A conversa com a Duquesa de Cambridge e outras instituições de caridade enfatizou a importância do apoio para os pais. As discussões se concentraram nas experiências de fornecer esse apoio durante a quarentena e como as instituições de caridade estão se preparando para reacender as atividades de apoio aos pais.

Kate disse: “Muito bem, sei que há uma grande equipe entre vocês trabalhando em comunidades em todo o país. William e eu ouvimos sobre como esses relacionamentos são vitais para as famílias – eles são uma verdadeira tábua de salvação. Portanto, para você e seu exército de voluntários lá fora, um enorme parabéns. Eu, assim como vocês, adoraria ver o apoio ponto a ponto mais incorporado e celebrado nas comunidades e na sociedade como um todo.”

Sarah McMullan, do NCT que estava na ligação, disse: “Foi brilhante para a Duquesa colocar os holofotes nas questões de saúde mental e como o apoio dos pais pode fazer a diferença.”

Peter Grigg, CEO da Home-Start UK, que presidiu a reunião, e recebeu Kate no parque, comenta:

“Estamos muito satisfeitos que a Duquesa de Cambridge tenha dedicado tempo para reconhecer o trabalho vital dos voluntários do Home-Start e aquelas pessoas brilhantes que apoiam abnegadamente as famílias antes, durante e depois desta pandemia. A rica variedade de ajuda informal e formal em tantas comunidades constrói a confiança dos pais que enfrentam desafios e ajuda a evitar as famílias da crise. ”

“Os serviços do Home-Start, como muitas outras instituições de caridade locais, estão ansiosos para retomar o mais rápido possível. A situação atual criou desafios reais para pequenas instituições de caridade e aqueles que trabalham com voluntários, mas é essencial que pais e filhos recebam o apoio de que precisam.”

Confira +250 fotos em HQ na galeria:

 

Fontes: Mirror e Home Start

postado por Yasmin Souza e categorizado como Eventos, Visitas
06.03.2020

No último dia na Irlanda, o Duque e a Duquesa de Cambridge viajaram para o oeste do país para vários compromissos em Galway.

William e Kate viajaram de helicóptero de Dublin, onde acredita-se que ficaram na casa de hóspedes oficial do Irish State Farmleigh House. Eles foram adiados devido a condições meteorológicas nebulosas.

Galway foi nomeada Capital Europeia da Cultura para 2020 e o itinerário de hoje se concentra em celebrar a riqueza e a diversidade da cultura irlandesa e na orgulhosa história do país de empreendimentos artísticos.

Ao longo do ano em Galway, a honra está sendo marcada com um programa focado nos temas de idioma, paisagem e migração. Estruturado em torno do antigo calendário celta de Imbolc, Bealtaine, Lughnasa e Samhain, o Galway 2020 começa em fevereiro e vai até o final de janeiro de 2021. A idéia da Capital Europeia da Cultura é colocar regiões específicas no coração da vida cultural. Europa e fortalecer suas comunidades.

O Duque e a Duquesa participaram de um evento especial em Tribeton, com vários atos de Galway 2020, incluindo Livefeed, Hoops e o Galway Community Circus, e conheceram jovens artistas, jovens e voluntários.

De lá, os Cambridges visitaram o Tig Coili, um pub irlandês tradicional, de propriedade familiar, no centro da cidade de Galway, onde conheceram galegos da região que se voluntariam para promover a cidade e seu povo. Eles receberam uma garrafa rara de Midleton Whisky 2019 e um par de copos do pub com seus nomes e a data inscrita.

Na King Street, William e Kate encontraram moradores que esperavam do lado de fora para vislumbrar o casal. Victoria Morphy relata que Angela Moran, estava segurando uma faixa comemorativa do casamento real de 2011 quando falou com William:Ele perguntou sobre a bandeira, eu disse a ele que realmente o admirava e a Catherine e ele agradeceu muito. Eu disse que a amo e ele disse ‘eu também, que gentil da sua parte dizer isso”. Sobre conhecer o casal, ela disse: “Foi incrível. É algo que você acha que nunca acontecerá. Viemos e ficamos aqui durante a noite para estarmos em uma boa posição para vê-los hoje. Tivemos uma longa posição, mas valeu a pena cada segundo.”

Mais de da revista People:

As jovens gritaram: “Kate, Kate, Kate” e a mãe de três filhos rapidamente se moveu na multidão para ver-los. 

“Pedimos para apertar a mão dela. Ela é muito bonita ”, diz Siofre Borke, 8, que estava lá com a amiga Hazel McGann, 8.

“Ficamos surpresos que ela veio”, diz a mãe de Hazel, Paula McGann, 43 anos
. Você pode ver como Kate é atraída pelas crianças ”, acrescenta Phillida Eves, que estava atrás das crianças. “Ela disse: ‘Eu vou ser muito rápido!’ Ela estava fazendo um esforço.

Finalmente, chegou a hora de divertir-se em um clube local da Gaelic Athletic Association (GAA). O Duque e a Duquesa aprenderam mais sobre esportes tradicionais populares em toda a Irlanda, incluindo o futebol de arremesso e o gaélico.

O Palácio de Kensington disse: “O GAA tem mais de 2.200 clubes em todos os 32 condados da Irlanda. Todo verão, o Campeonato Inter-Condado de All-Ireland em arremesso e futebol chama a atenção do público irlandês e cerca de 1,5 milhão de pessoas participam do Campeonato do GAA de Maio a setembro “.

Mais da revista Hello!

“Falando após a visita, o secretário do clube, Conor McGauran, disse:” Simbolicamente é um grande negócio para nós. A realeza nunca pôs os pés em um clube do GAA antes. Eles estão fazendo isso em nosso clube em Galway e hoje em Salthill e Knocknacarra. É extremamente emocional para nós.

“É história sendo feita. Claro e simples. As pessoas já estiveram em Croke Park antes, mas nunca estiveram em um clube do GAA antes e acho que é uma indicação maciça da família real sobre suas esperanças e intenções de se conectar ainda mais com a comunidade da Irlanda, não apenas em partes da Irlanda ou a hierarquia. Isso é mais do que simbólico, são eles praticando nosso esporte nacional, são eles se envolvendo em uma organização comunitária completamente administrada pelo voluntariado, então para mim é uma enorme mensagem de apoio às relações irlandês-britânicas “.

Para os últimos eventos Kate selecionou dois looks, para o primeiro ela usava seu  casaco verde militar Alexander McQueen, vestido crepe de seda e bolinhas feito sob-medida por Suzannah,  cinto Sézane Artemis, bolsa Jimmy Choo e suas  botas de camurça preta Ralph Lauren. Já para o segundoela usava jeans skinny pretos com o suéter Really Wild em coral e seus tênis Sweaty Betty x New Balance.

postado por Amanda Zanachi e categorizado como Visitas
05.02.2020

Na terça-feira, 04, os Duques de Cambridge estiveram na cidade de Swansea,no País de Gales, para um dia de eventos nas regiões de Mumbles e Port Talbot. Suas Altezas Reais visitaram centros comerciais, como a famosa sorveteria Joe´s e, ainda, organizações. Entre elas, a Estação de Embarcações Mumbles na qual o casal conversou com os funcionários sobre a importância da saúde mental.

Kate e William chegaram a Swansea, no Sul do país, para conhecer os negócios e visitar comunidades locais. Vale lembrar que a cidade foi importante centro comercial e portuário durante os séculos XIX e XX.

A primeira parada dos Duques foi na The Mumbles Lifeboat, que há mais de 180 anos trabalha para salvar vidas e já recebeu cerca de 33 prêmios de reconhecimento. O local é apoiado pela Família Real e, não por menos, faz parte da entidade filantrópica Royal National Lifeboat Institution.

Os Duques de Cambridge se encontraram com salva-vidas na Royal National Lifeboat Institution

Desde 1952, a Rainha Elizabeth II é patrona da instituição e acompanha o trabalho realizado por lá. O primo de sua majestade, Edward – Duque de Kent – é presidente da RNLI desde de 1969.

Durante a visita, Kate e William conheceram membros da tripulação e voluntários. O Duque aproveitou para conversar com os tripulantes sobre sua saúde mental. Enquanto isso, a Duquesa foi surpreendida com a visita de dois dos seus professores do primário.

Denise Evans-Allford e Kevin Allford lecionaram para Kate há mais de 20 anos em St. Andrew’s School. Kate frequentou a escola preparatória até os 13 anos ao lado dos seus irmãos, Pippa e James.

O professor ensinou francês e alemão, enquanto a Sra. Evans-Allford era treinadora de netball. A mulher ressaltou sobre Kate; “ela não mudou nada, você também pode dizer que Pippa e James também são maravilhosos”.

O encontro aconteceu após Kate e William deixarem a famosa sorveteria Joe´s Mumble. A Duquesa, inclusive, confidenciou ao casal que deseja ensinar seus filhos, os Príncipes George e Louis e a Princesa Charlotte tudo o que aprendeu em St. Andrews.

Na visita ao local os Duques aproveitaram para experimentar sobremesas produzidas ali. William optou por sorvete de chocolate, enquanto Kate escolheu um de flocos.

Kate e William experimentam os sorvetes do Joe´s

Ao experimentar a delícia, o Príncipe perguntou: “então, o que há de tão especial no sorvete de Joe, ingredientes mágicos?”. Ele foi complementado por Kate que acrescentou, “você está sempre inventando novos sabores?”.

O Joe´s foi fundado por Joe Cascarini em 1898 quando ele e sua família migraram da Itália para o País de Gales. A empresa, atualmente, é comandada pela quinta geração da família. Sendo o Gelato de Baunilha a sobremesa mais famosa da marca.

Em seguida, os Duques de Cambridge visitaram Port Talbot onde aproveitaram para conhecer o trabalho da Tata Steel, importante polo comercial na região. Na fábrica são criados diversos tipos de produtos de aço, seja para indústria, construção, aparelhos domésticos e, até mesmo, automóvel.

Na empresa, Kate e William fizeram um tour e aproveitaram para conversar com alguns dos operadores. Desde aprendizes, recém-graduados até trabalhadores como Shaun Tobin que está na fábrica há mais de 30 anos.

Os Duques de Cambridge aproveitaram para conhecer a Comunidade de Boxe de Bulldogs

Para terminar o dia de eventos no País de Gales, o casal real visitou a Comunidade de Boxe de Bulldogs. No local, o esporte é utilizado para instruir as crianças e jovens a se envolver com educação e saúde mental. A visita, inclusive, também coincide com a Semana da Saúde Mental da Criança, criada pela Place2Be na qual Kate é patrona.

postado por Yasmin Souza e categorizado como Visitas
23.01.2020
Foi um dia agitado para a Duquesa de Cambridge, enquanto ela viajava para Cardiff e Surrey para eventos marcando o lançamento de seu projeto 5 grandes perguntas. Fizemos um post detalhado explicando a nova campanha de Kate.
A Duquesa deveria começar o seu dia no LEYF Nursery em Southwark,  mas teve que cancelar devido às condições climáticas que afetariam os planos de viagem. Kate começou o dia com uma visita individual a Cardiff, no País de Gales, onde ingressou em uma aula sensorial para bebês no Ely and Careau Children’s Center.

David Holmes, executivo-chefe da Family Action, disse:

“Todos os pais, responsáveis ​​e famílias querem o melhor para seus filhos e elevar o perfil dos primeiros anos vitais na vida de uma criança é um trabalho de importância nacional. A percepção desta pesquisa dará ao setor dos primeiros anos uma direção valiosa na concepção e prestação de serviços e apoio que reflita o que é mais importante para as pessoas “.

Mais da  BBC:

Kate Stanley, do NSPCC, diz que a pesquisa da duquesa “fornecerá uma visão fascinante de como pensamos sobre os primeiros anos e será uma fonte vital de informação para o setor”.

Questionada sobre o valor do questionário, ela disse ao programa Today da BBC Radio 4 na terça-feira que os resultados da pesquisa ajudariam a informar “o tipo de conversa que precisamos ter” com os pais sobre a importância dos primeiros anos de uma criança. “

Durante uma conversa com pais e funcionários, Kate se abriu sobre sentir-se isolada durante as primeiras semanas em Anglesey com George. Ao longo dos anos, a Duquesa tocou nas dificuldades que experimentou como uma nova mãe.

Kate disse: “É bom estar de volta no País de Gales. Eu estava conversando com algumas mães. Era o primeiro ano e eu tinha apenas GeorgeWilliam ainda estava trabalhando com busca e salvamento e nós viemos aqui e eu tive um bebê pequenino no meio de Anglesey. Era tão isolado, tão isolado. Eu não tinha nenhuma família por perto e ele fazia turnos da noite. Se ao menos eu tivesse um centro como esse.

Mais da revista People:

“A mãe de três filhos estava visitando o inovador Ely and Careau Children’s Center, em uma área economicamente desafiada da capital galesa, onde os pais podem obter apoio e matricular seus filhos no jardim de infância.

“Eu vejo um trabalho incrível que você está fazendo aqui em muitas áreas”, disse ela. “É apenas trazer à luz. O trabalho crítico que você está realizando tem um enorme impacto social e econômico ao longo dos anos.

Um dos funcionários do centro falou sobre como eles tentaram acomodar as preocupações dos pais que têm perguntas para criar seus filhos “desse jeito ou daquele”. Kate disse com um sorriso: “É por isso que eu queria fazer a pesquisa. A menos que os pais sejam apoiados, isso torna o trabalho muito mais difícil. ”

Kate ouviu em primeira mão o apoio que o centro oferece e conversou com várias mães e seus bebês. Depois, ela foi  à prisão feminina da HMP Send em Surrey.

Em 2015, a Duquesa visitou o HMP Send para conhecer um grupo de mulheres para discutir suas experiências e o papel que o vício desempenha em suas vidas. Após a visita, Kate disse: “Hoje me lembrei como os vícios estão no coração de tantas questões sociais e como o uso indevido de substâncias pode desempenhar um papel tão destrutivo na vida das pessoas vulneráveis. problemas de saúde mental e outros desafios podem ter conseqüências profundas para as pessoas ao longo de suas vidas.Estou agradecido às mulheres que conheci por compartilharem suas difíceis histórias pessoais comigo.É encorajador aprender como organizações como a RAPt estão oferecendo apoio especializado para ajudar as pessoas a se separarem. o ciclo do vício e esperamos uma vida positiva e sem crimes “.

Hoje, Kate se reuniu com algumas das mulheres que conheceu há quase cinco anos para discutir como elas estão reconstruindo suas famílias.


Kate aprendeu sobre o trabalho do The Forward Trust e seus esforços em apoiar os clientes a melhorar seus relacionamentos e, muitas vezes, se reconectar com seus filhos. Durante o chá, eles discutiram os desafios e as dificuldades das famílias quando os pais estão na prisão.

A Duquesa perguntou ao grupo o quanto suas experiências como adultos foram influenciadas por sua infância. Várias das mulheres responderam imediatamente “muito”.

Mais do The Telegraph:

Durante uma visita posterior à Send Prison, perto de Woking, em Surrey, Kate conversou com prisioneiros que traçam sua história de ofensas e vícios de infância conturbada, envolvendo violência doméstica, pais ausentes, abuso de drogas e álcool.
“Fiquei realmente chocado quando cheguei aqui pela última vez, quão cedo foram os desafios que você enfrentou”, disse a duquesa a um grupo de ex-infratores, incluindo três mulheres que ela conheceu em 2015, quando cumpriam sentenças. 

Uma prisioneira, Francesca, disse a Kate que o programa de tratamento de drogas em 12 etapas da prisão havia mudado sua vida, acrescentando: “Vir para a prisão é uma das melhores coisas que já me aconteceram”.

A duquesa sorriu e disse: “Muitas vezes ouço isso. Por que precisa chegar a esse ponto antes que as pessoas recebam ajuda e suporte? ” 


A prisão HMP Send tem cerca de 280 prisioneiros, com uma proporção maior de prisioneiros cumprindo prisão perpétua por assassinato do que qualquer outra prisão. Ex-detentos incluem a ex-cabeleireira da Duquesa de York, Jane Andrews, que assassinou o namorado.

Clique aqui  para visitar o site das 5 Grandes Perguntas.

Para os eventos Kate usava casaco abotoado de edição limitada de Massimo Dutti, um suéter de gola alta preto com uma saia estampada da ZARA e botas Ralph Lauren.

Confira +800 fotos HQ em nossa galeria: