Categoria: Anúncios

Kate recebe funções militares: entenda

Em anúncio lançado pelo Palácio de Buckingham ontem (21), o Rei Charles anunciou detalhes sobre o Trooping The Colour do ano que vem, que tradicionalmente celebra o aniversário do monarca, e anunciou novas funções militares para o Príncipe e a Princesa de Gales e a Rainha Camilla.

William, o Príncipe de Gales sucede a seu pai como coronel dos Welsh Guards (Guardas Galeses), enquanto Kate, a Princesa de Gales o substitui como coronel dos Irish Guards (Guardas Irlandeses)

A Rainha, por sua vez, assume o cargo de coronel dos Grenadier Guards (Guardas Granadeiros), cargo anteriormente ocupado pelo duque de York até a destituição de suas afiliações militares no início deste ano.

O primeiro Trooping The Colour do Rei será realizado em 17 de junho. Nos últimos anos, geralmente era realizado no segundo sábado de junho, em vez do terceiro. A cerimônia, também conhecida como desfile de aniversário do rei, marca o aniversário oficial do soberano, embora o aniversário real de Charles seja apenas em novembro.

O Rei será coronel-chefe dos regimentos da Household Divisios (Divisão Doméstica). Anne, a Princesa Real continua sendo coronel dos Blues and Royals e o Duque de Kent continua sendo coronel dos Scots Guards (Guardas Escoceses).

Nem a Rainha nem a Princesa de Gales devem estar a cavalo durante a cerimônia, que envolve mais de 1.400 soldados, 200 cavalos e 400 músicos. Tampouco, se espera que a Princesa esteja de uniforme.

Em junho deste ano, a falecida Rainha perdeu o Trooping The Colour, permanecendo no Palácio de Buckingham enquanto a cerimônia foi realizada no Horse Guards Parade, mas saiu para a sacada do Palácio para um sobrevôo para celebrar seu Jubileu de Platina.

Em 2020 e 2021, uma cerimônia modificada foi realizada no Castelo de Windsor por causa da pandemia de Covid-19.

 

Fonte: The Times

Publicado por: Carolina M.

William e Kate se tornam Príncipe e Princesa de Gales

Na última sexta-feira (9 de setembro), em sua primeira declaração pública, Sua Majestade O Rei Charles III, proclamou oficialmente seu herdeiro, o Príncipe William, como Príncipe de Gales, sendo assim, a esposa do herdeiro e nora do Rei, Catherine, tornou-se Princesa de Gales.

Até o falecimento de Sua Majestade A Rainha Elizabeth II, no último dia 8 de setembro, William e Kate ostentavam os títulos de Duque e Duquesa de Cambridge. Com o falecimento da monarca, os títulos de Duque e Duquesa da Cornualha passaram automaticamente para eles e eram seus títulos mais altos até o anúncio do Rei Charles. Embora mantenham todos os títulos descritos acima, o casal agora usa o título de Príncipe e Princesa de Gales, por ser mais alto que os outros ducados.

Kate é a primeira a ficar com o título desde a morte da mãe de William, a Princesa Diana, em 1997. Apesar de sua indiscutível fama, a sogra da atual Princesa não foi a primeira a ter esse título. Na verdade, a honraria de Princesa de Gales foi criada em 1331! Conheça um pouco da história do título e as funções atuais do novo status de Catherine:


Joana de Kent

A primeira Princesa de Gales foi Joana de Kent, filha do primeiro Duque de Kent da história. Joan se tornou esposa do Príncipe de Gales, o “Príncipe Negro” (o apelido vem de sua fama como bem-sucedido e impiedoso militar) e herdeiro de Eduardo III. Joana é até hoje conhecida como “a princesa mais bonita da história da Inglaterra”. Devido seu bom status, seu ótimo humor e ter caído no amor de seus súditos, Joana se tornou rapidamente a favorita de sua sogra, a Rainha Filipa. Foi ela quem estendeu a honraria de seu filho para a nora, criando assim a Princesa de Gales, com o objetivo de aumentar o impacto e opinião de sua favorita na Corte.

Joana teve grande influência na Corte e formou sua fama. Com a morte do marido, seguido pela morte do Rei, seu filho Ricardo II subiu ao trono ainda criança e o poder da primeira Princesa de Gales cresceu e o título se perpetuou na monarquia para a esposa do herdeiro do trono.


Catarina de Aragão

Outra Princesa de Gales que segue a fama de “amada pelo povo” que o título parece carregar é Catarina de Aragão, primeira esposa de Henrique VIII. Catarina era muito amada por seus súditos, conhecida por sua piedade e caridade.Quando o Rei pediu divórcio para se casar com Ana Bolena, isso gerou comoção entre o povo. O amor por Catarina é um dos motivos pelos quais a Ana ficou marcada como a “Rainha mais odiada da Inglaterra”.


Alexandra da Dinamarca

Alguns séculos para frente, Alexandra da Dinamarca se torna Princesa de Gales por seu casamento com o herdeiro Albert Edward (posteriormente Edward VII). Outra Princesa marcada por sua beleza, carisma e, como a pioneira do título, bons acordos. Alexandra era nora da Rainha Vitória e, enquanto seu casamento rendia ótimos acordos políticos, sua irmã Dagmar da Dinamarca se tornava Czarina do Império Russo, sob o nome de Maria Feodorovna.

Dessa forma, a Princesa de Gales cria a conexão entre a monarquia do Reino Unido e a Dinastia Romanov na Rússia. Um fato curioso, é que o filho de Alexandra, George V, era muito parecido (para não dizer idêntico) ao filho de Dagmar, Nicolau II da Rússia.

Antes de Diana, a última Princesa de Gales foi Mary de Teck, avó de Elizabeth II. Mary já era Rainha Consorte durante a Primeira Guerra Mundial e apoiou o Rei George V nos difíceis tempos que se seguiram à Grande Guerra. Ela também mostrou uma força digna de princesa quando seu filho mais velho abdicou do trono. May, como era carinhosamente chamada por seus familiares, faleceu um ano após a coroação de Elizabeth II.

O título trará mais responsabilidades aos deveres reais para a Princesa Kate, mas a mesma já declarou, em 2011 no anúncio de noivado com William, que tem a intenção de “esculpir o próprio futuro” sem a intenção de “preencher o lugar” da Princesa Diana.


A vida dos três filhos muda com a dos pais. O mais velho, George passa a ser Sua Alteza Real Príncipe George de Gales, além de ser segundo na linha sucessória ao trono. Seguido pela irmã que agora é Sua Alteza Real Princesa Charlotte de Gales e do caçula, Sua Alteza Real Príncipe Louis de Gales, fechando assim a família dos Galeses.

Em sua declaração oficial, o Rei Charles III disse: “Hoje, estou orgulhoso de torná-lo Príncipe de Gales, Tywysog Cymru, o país cujo título tive o privilégio de carregar durante grande parte da minha vida de deveres. Com Catherine ao lado dele, nosso novo Príncipe e Princesa de Gales, eu sei, continuarão a inspirar e liderar nossas conversas nacionais, ajudando a trazer o que está à margem para o centro, onde ajuda vital pode ser dada”.

Fontes:
Joan of Kent: The First Princess of Wales, Penny Lawne
Who’s Who I The Middle Ages, John Fines
Tudors A Verdadeira História da Uma Dinastia Gloriosa, Jane Bingham

Publicado por: Amanda G.

Falece a Rainha Elizabeth II

Faleceu hoje (8), aos 96 anos, a Rainha Elizabeth II do Reino Unido. A monarca havia celebrado recentemente seu Jubileu de Platina, comemoração de 70 anos desde que ela havia assumido o trono, após a morte de seu pai, o Rei George VI, em 1952.

Viúva do Príncipe Philip desde abril do ano passado, a Rainha vinha enfrentando problemas de mobilidade e sendo aconselhada por médicos a reduzir o número de compromissos reais, incluindo eventos importantes, como a abertura do Parlamento. Seu último compromisso foi a nomeação da nova primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, na última terça-feira (6). Por conta da saúde frágil da monarca, a primeira-ministra viajou excepcionalmente até o Castelo de Balmoral, na Escócia.

Por volta do meio-dia de hoje, no horário local do Reino Unido, o Palácio divulgou o seguinte comunicado: “Após uma avaliação mais aprofundada esta manhã, os médicos da Rainha estão preocupados com a saúde de Sua Majestade e recomendaram que ela permaneça sob supervisão médica. A Rainha continua confortável e em Balmoral.”

Pouco depois, foi revelado que todos os filhos da Rainha, assim como seu neto, o Príncipe William, haviam sido chamados até o Castelo de Balmoral. Imediatamente, a imprensa se movimentou para a frente de residências reais aguardando novas notícias.

Às 16h, uma aeronave transportando o Príncipe William, o príncipe Andrew e o Príncipe Edward e sua esposa aterrissou no Aeroporto de Aberdeen, a 45 minutos de carro do Castelo de Windsor.

Às 16h30, a Rainha Elizabeth faleceu em seu leito no Castelo de Balmoral, mas a notícia só se tornaria pública às 18h30, duas horas depois.

William e os filhos de Elizabeth chegaram ao Castelo às 17h.

Às 18h30, o Palácio emitiu o seguinte comunicado: “A Rainha morreu pacificamente em Balmoral nesta tarde. O Rei e a Rainha consorte permanecerão em Balmoral esta noite e retornarão a Londres amanhã.”

Logo depois, o Rei Charles III lançou seu primeiro comunicado:

“A morte de minha amada Mãe, Sua Majestade a Rainha, é um momento de grande tristeza para mim e todos os membros da minha família. Lamentamos profundamente o falecimento de uma querida Soberana e uma amada mãe. Eu sei que sua perda será profundamente sentida em todo o país, os reinos e a Commonwealth, e por inúmeras pessoas ao redor do mundo. Durante este período de luto e mudança, minha família e eu seremos confortados e sustentados pelo nosso conhecimento do respeito e profundo afeto que A Rainha teve tão amplamente.”

Publicado por: Carolina M.

Kate se torna patrona do Rugby da Inglaterra

Antes do início do Campeonato das Seis Nações deste ano, a Duquesa de Cambridge foi apresentada como a nova patrona da Rugby Football Union e da Rugby Football League. Entende-se que foi tomada uma decisão sobre os patrocínios durante o verão. Em agosto, o Times informou que Kate – uma ávida fã de esportes – poderia assumir o papel no outono passado para coincidir com a Copa do Mundo de Rugby League. Em vez disso, a notícia foi cronometrada para as Seis Nações. As nomeações prometem reunir muito espírito competitivo na casa de Cambridge, com Kate como a figura de proa do Rugby da Inglaterra e William como o País de Gales.

A notícia foi partilhada com um vídeo muito divertido e a seguinte mensagem da Duquesa: “Estou muito entusiasmada por me tornar Patrona da Rugby Football League e da Rugby Football Union – duas organizações fantásticas que estão empenhadas em aproveitar o poder que o desporto pode tenho em unir as comunidades e ajudar os indivíduos a prosperar. Estou ansioso para trabalhar com eles em todos os níveis dos jogos e torcer pela Inglaterra no que promete ser um ano emocionante para ambos os esportes!

O Palácio de Kensington disse que os patrocínios “se alinham estreitamente” com a “paixão de longa data pelo esporte” de Kate e “os benefícios que ele oferece ao longo da vida“. Ralph Rimmer, executivo-chefe da Rugby Football League, disse: “Estamos verdadeiramente honrados pela nomeação da Duquesa de Cambridge como patrona real da Rugby Football League. Temos o prazer de recebê-la enquanto nos preparamos para sediar as Copas do Mundo de Rugby League Masculina, Feminina, Cadeira de Rodas e Deficiência Física na Inglaterra neste outono. A história do nosso esporte foi construída com o compromisso de combater as desigualdades e honramos isso por meio de nosso foco em ter um impacto social positivo muito além do campo. Estamos ansiosos para trabalhar com a Duquesa nos próximos anos e sei que todos os níveis do nosso esporte a receberão na família Rugby League”.

Bill Sweeney, executivo-chefe da Rugby Football Union, disse: “É uma grande honra receber a Duquesa de Cambridge como nossa patrona. Nosso objetivo é enriquecer vidas, apresentar mais pessoas à união do rugby, desenvolver o esporte para as gerações futuras e criar um jogo próspero de sucesso em todo o país. À medida que os clubes de rugby reabriram em todo o país, jogadores, oficiais e voluntários estão comemorando o retorno ao jogo juntos, e sabemos que o apoio da Duquesa será muito valorizado por nossos clubes de base e mulheres e meninas em rápido crescimento ‘, até as nossas equipes de elite da Inglaterra masculina e feminina.

 

O The Times de agosto passado compartilhou um trecho de um artigo que Pippa Matthews escreveu para a Vanity Fair:

 

“Kate é fã de rugby e cresceu assistindo aos jogos da Inglaterra com sua família, muito antes de seu casamento em 2011 com William, que é patrono da Welsh Rugby Union. Em 2015, ela participou da Copa do Mundo de rugby, organizada pela Inglaterra. Dois anos depois, ela foi dominada pela partida França x País de Gales Seis Nações, durante uma visita oficial a Paris, na qual o País de Gales foi derrotado por pouco.

A irmã da duquesa, Pippa, escreveu sobre a obsessão da família pelo rugby para a revista VanityFair em 2014: “Imagine a cena. É sábado à tarde na casa dos Middleton. A atmosfera é pesada com expectativa. Todos os olhos estão voltados para a televisão… estamos assistindo a Inglaterra jogar contra a Irlanda no torneio de Rugby das Cinco Nações de 1996… O Rugby era uma grande coisa em nossa família, e o foco eram as partidas internacionais… fins de semana em torno das partidas… Se perdêssemos, meu pai ficaria em estado de desespero pelo resto da tarde, como se ele próprio tivesse perdido o jogo.”

A Rugby Football Union é o órgão dirigente do Rugby da Inglaterra desde 1871. Ela promove e organiza o esporte, treina jogadores e educa funcionários. Representa mais de 2,5 milhões de jogadores e forma a maior sociedade de rugby do mundo. A casa da RFU é o Twickenham Stadium, em Londres.

A Inglaterra Rugby está mergulhada na história real. Sua Majestade serviu como patrona de 1952 até 2016, quando passou os patrocínios para o príncipe Harry. Durante o tempo de Harry no cargo, ele atuou como presidente da Copa do Mundo de Rugby de 2015 e patrono do programa All Schools da RFU, que introduziu o esporte nas escolas estaduais. Ele também se qualificou como treinador de rugby e trabalhou em estreita colaboração com os Oficiais de Desenvolvimento de Rugby da RFU. O executivo-chefe da RFU, Bill Sweeney, disse: “Gostaríamos de agradecer ao príncipe Harry por seu tempo e compromisso com a Rugby Football Union, tanto em sua posição como patrono quanto como vice-patrono. A RFU valorizou muito sua contribuição para promover e apoiar o jogo.

Kate passou um tempo conversando com jogadores e treinadores sobre as Seis Nações, antes de olhar para o restante do ano e discutir as esperanças para a Copa do Mundo Feminina, que acontecerá na Nova Zelândia no outono. A duquesa se juntou aos árbitros Wayne Barnes e Sara Cox para ouvir sobre os altos e baixos de suas carreiras.

Depois, Kate desejou sorte a ambas as equipes em seus próximos torneios.

O emblema da rosa vermelha é usado pela RFU desde 1871.

 

Publicado por: Yasmin S.