postado por Carolina Moreira e categorizado como Viagens
19.07.2017

O segundo dia da Turnê Real começou com uma visita a um antigo campo de concentração nazista em Stutthof, Polônia. Ele foi o primeiro campo de concentração a ser construído fora das fronteiras alemãs, em setembro de 1939, e um dos últimos campos liberados pelos Aliados, em maio de 1945. 110 mil pessoas – incluindo homens, mulheres e crianças – de 28 países foram presos em Stutthof.

Os Duques se encontraram com cinco antigos prisioneiros, que falaram de seu tormento de mais de 70 anos. O casal real conversou com Manfred Goldberg, que mostrou suas fotos da décade de 1940. Ele foi enviado para o campo de concentração com seu irmão, que acabou sendo morto depois. “Eu nunca voltei a nenhum desses lugares que estava preso desde que fui para o Reino Unido em 1946”, disse ele.

William e Kate também viram uma série de exibições que ilustram as condições em que os prisioneiros viviam. Eles viram sapatos, roupas e outros itens tirados dos prisioneiros em sua chegado ao campo.

Logo após, eles viajaram para Gdansk, uma cidade portuária localizada ao norte da Polônia na costa báltica, para comparecer a uma feira de rua na praça central do mercado. Os Duques de Cambridge foram recebidos por uma multidão de fãs e curiosos e provaram Goldwasser (água dourada), uma bebida tradicional da região. “É muito bom, muito doce”, disse William ao provar. “E muito forte….”, acrescentou Kate. O casal também experimentou tortas polonesas, especialidade do restaurante Pod Lososiem. Tudo aconteceu enquanto assistiam artesões de âmbar trabalhando e ouviam músicos locais, contribuindo para o clima de festival.

William e Kate então visitaram um prédio de grande importância para as relações entre Polônia e Reino Unido – o Shakespeare Theatre de Gdansk, do qual o Príncipe de Gales é patrono.

O teatro foi aberto em 2014 e é o lar do festival anual de Shakespeare da cidade. Gdansk tem relações com o Shakespeare por ser o mais importante destino de atores ingleses no começo do século XVII.

O casal conheceu artistas durante a visita.

O último compromisso do dia foi a visita ao European Solidarity Centre nos estaleiros navais da cidade, o lugar onde surgiu o Movimento de Solidariedade da Polônia. William e Kate fizeram um tour pelo museu e conheceram integrantes do movimentos.

Na saída, eles passaram pelos icônicos portões de navios, símbolo-chave dos protestos da década de 1980, antes de deixarem rosas aos pés do Solidarity Monument to Fallen Shipyard Workers que morreram em 1970.

Veja +470 fotos do 2º dia da Turnê Real:

 

relacionado
04.03.2020
relacionado
04.03.2020
relacionado
18.10.2019
relacionado
18.10.2019
comente a postagem!